Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

Polícia

Homem mata a companheira com 25 facadas

quinta-feira, 31/01/2013, 06:38 - Atualizado em 31/01/2013, 06:38 - Autor:


Uma mulher identificada por Aldenira Souza Barbosa, 29 anos, foi morta a golpes de arma branca (peixeira) pelo seu companheiro Wesley do Nascimento Borges, 29 anos. Os dois moravam em um casebre situado à rua Pará, bairro Palmares. A tragédia aconteceu por volta das 21h de terça-feira, 29. Segundo relatos de vizinhos, o casal era viciado em drogas e vivia maritalmente há cerca de três meses. Sheila, como era conhecida, deixou na orfandade um filho de dois anos, fruto de outro relacionamento.

Na noite fatídica, Wesley teria chegado à sua residência em estado de embriaguez elevado. Vizinhos informaram que ele tem o hábito de ingerir bebida alcoólica quase que diariamente. Ao chegar em casa, Wesley fez vários questionamentos à sua companheira e afirmou que a mulher o traía com outro homem. Irritada com a acusação e pelo ciúme doentio do companheiro, os dois começaram a discutir. Foi quando Wesley aplicou uma bofetada no rosto da mulher, que no momento correu para a cozinha e se armou com uma faca para tentar se defender. A tentativa foi em vão. O elemento conseguiu desarmá-la e ainda desferiu 25 golpes com a faca no corpo de Aldenira, atingindo braço, pescoço, abdômen, rosto e tórax. Aldenira morreu imediatamente. Ao perceber que a mulher estava caída, Wesley fugiu da cena do crime.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada. Então, o cabo Serrão e o soldado Santos se dirigiram ao local informado por populares. Lá constataram que a mulher já estava sem vida. Também tomaram conhecimento de que o principal suspeito pelo assassinato havia fugido do local. Serrão e o soldado Santos saíram na captura do elemento, que foi encontrado minutos depois. Wesley foi preso em flagrante na rua Cúrio, bairro Eletronorte. Com ele os policiais encontraram uma faca tipo peixeira, cabo de madeira, que estava em sua sua cintura. Wesley estava com as roupas manchadas de sangue, inclusive com as mãos ensanguentadas, o que levou os policiais a dar voz de prisão a ele, que não esboçou reação.

O criminoso explicou que lembra o momento em que a mulher partiu para cima dele com a faca na mão. “Depois disso não lembro de nada”, porém disse estar arrependido do que fez.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS