Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

SÃO DOMINGOS DO CAPIM

Intervenção policial acaba com tiroteio e dois mortos no interior do Pará

Os homens eram acusados de pertencerem a uma facção criminosa que atacou a Delegacia de Polícia Civil do município um ano e meio atrás. Outros três acusados foram detidos.

quinta-feira, 14/01/2021, 11:43 - Atualizado em 14/01/2021, 11:43 - Autor: Da Redação


A operação contou com o apoio da Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Capturas, e do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Amapá
A operação contou com o apoio da Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Capturas, e do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Amapá | Fotos: PCAP / Divulgação

Três pessoas foram presas durante a operação Redi Lege, da Polícia Civil, na manhã de ontem. Os alvos da ação são os membros de uma facção criminosa que atacaram a delegacia de São Domingos do Capim, na tentativa de executar um escrivão da instituição. O caso ocorreu no dia 9 de junho de 2019.

“Na ação criminosa, a delegacia de Polícia Civil foi alvo de tiros e o plantonista da noite só não foi baleado porque se abrigou. E depois de quase dois anos de investigação, conseguimos desencadear hoje (ontem) a operação, onde cumprimos cinco mandados de prisão, dois em Macapá e três no Pará, sendo um em Belém, um em Igarapé-Açu e outro em São Domingos do Capim”, explicou o delegado Cláudio Galeno, titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Dois homens morreram durante intervenção policial. Um deles possuía cinco mandados de prisão em aberto e foi encontrado com documentos falsos. As mortes em razão de reação ao cumprimento da lei aconteceram em Macapá e Igarapé-Açu.

“Por conta da operação realizada na manhã de hoje (ontem), a Delegacia de São Domingos teve a segurança reforçada para prevenir qualquer tipo de reação. A força-tarefa contou com equipes da Divisão de Homicídios, Divisão de Homicídios de Agentes Públicos, Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais e Graesp”, explicou o delegado Walter Resende, delegado-geral da Polícia Civil.

A ação também teve apoio da Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Capturas e do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Amapá. (Com Ascom da Polícia Civil)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS