Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

ASSASSINATO

Polícia investiga morte de pastor em Santarém 

O latrocínio, que é quando se mata para roubar, aconteceu na tarde de domingo, em Santarém, no oeste paraense. O assassino, segundo o que policiais civis já apuraram, fugiu em um carro onde estavam outros três homens

quarta-feira, 18/11/2020, 10:59 - Atualizado em 18/11/2020, 11:43 - Autor: J.R Avelar


Glauder Leal Lopes, de 44 anos, tinha R$ 750, que desapareceram, junto com os documentos dele. Ele foi morto logo após votar no domingo (15)
Glauder Leal Lopes, de 44 anos, tinha R$ 750, que desapareceram, junto com os documentos dele. Ele foi morto logo após votar no domingo (15) | Divulgação

A Polícia Civil de Santarém, na região oeste do Pará, investiga a execução de um pastor evangélico na tarde de domingo (15), em uma área de ocupação no bairro Alvorada, na região conhecida como Santarenzinho.

A vítima foi identificada como Glauder Leal Lopes, de 44 anos, e foi morta com três tiros no peito. Testemunhas disseram ter presenciado que a vítima foi perseguida e assassinada com disparos feitos por um homem que saiu de dentro de um carro branco, onde havia mais três ocupantes.

De acordo com levantamentos feitos por policiais militares, a vítima tentou fugir após ser baleada, mas caiu poucos metros de onde foi atacada. Em seguida, os criminosos fugiram do local.

Responsável pelo caso, o delegado Tiago Mendes acredita em latrocínio, que é quando se mata para roubar, uma vez que a carteira porta-cédulas da vítima estava próximo ao corpo sem dinheiro e sem os documentos.

DINHEIRO

A esposa do pastor disse que ele portava R$ 750 no momento em que foi morto. Mesmo com as características de latrocínio, a Polícia Civil não descarta outras possibilidades que expliquem o homicídio. Chama a atenção também o fato do pastor Glauder ter sido assaltado na semana passada. Ele conseguiu lutar com o criminoso, que já foi identificado e está sendo investigado.

Segundo informações já apuradas pelos policiais, Glauder era morador da área de ocupação no bairro Alvorada e teria saído, logo após exercer o direito de voto, para receber o dinheiro, que desapareceu de sua carteira.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS