Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

OPERAÇÃO POJUCA

Traficantes que esconderam cocaína em argamassa são alvos de operação da PF no Pará

A operação se concentra em Belém (PA), Teresina (PI) e Natal (RN)

segunda-feira, 09/11/2020, 09:56 - Atualizado em 09/11/2020, 11:55 - Autor: Diário Online


A ação é realizada em conjunto com a Polícia Federal de Pernambuco que também deflagra hoje a Operação Símios
A ação é realizada em conjunto com a Polícia Federal de Pernambuco que também deflagra hoje a Operação Símios | Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal no Pará deflagrou na manhã de hoje (9) a Operação Pojuca, que tem o objetivo de combater o tráfico internacional de drogas terrestre e marítimo. A ação foi realiza em conjunto com a Polícia Federal de Pernambuco que também deflagra hoje a Operação Símios. 

As investigações deram início após auditores fiscais da Receita Federal do Brasil realizarem, em outubro de 2019, fiscalização de rotina, que identificaram 1.436,185 KG de cocaína envolto de argamassa (método utilizado para ocultar o entorpecente do aparelho de scanner), no Porto de Vila do Conde, em Barcarena, no interior de um container. 

A operação Pojuca cumpre cinco mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva. As ordens de busca e prisão preventiva foram expedidas pela 3ª Vara Federal Criminal do Pará. Considerando as duas operações, cerca de 50 policiais federais participam das ações. 

Mais doações de alimento e água serão enviados hoje do Pará ao Amapá

Divulgação/Polícia Federal
 

Através de investigações a PF conseguiu identificar os nomes de criminosos, que usavam identidades falsas e empresas de fachada para operacionalizar o transporte de cargas ilícitas de drogas com destino ao exterior. 

Sub-tenente da PM é assassinado em bar na cidade de Barcarena

Os investigados vão responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas e falsidade documental, com penas que podem alcançar 23 anos de reclusão, além de multa.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS