Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

OPERAÇÃO EMBAÚBA

Madeireiras ilegais são fechadas e cargas são apreendidas no Pará

Essa é a maior apreensão de madeira realizada pela Semas este ano, até o momento.

quarta-feira, 14/10/2020, 20:03 - Atualizado em 14/10/2020, 20:03 - Autor: Com informações da Agência Pará


Com a quantidade de madeira apreendida seria possível encher 164 caminhões
Com a quantidade de madeira apreendida seria possível encher 164 caminhões | Ascom Semas

Oito madeireiras ilegais foram fechadas e 3.453 metros cúbicos de madeira em tora foram apreendidos durante a Operação Embaúba, realizada de forma conjunta pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Polícia Federal, Exército e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A Operação Embaúba foi deflagrada no dia 24 de setembro para fiscalizar denúncias de que madeireiras irregulares estariam atuando no município de Nova Esperança do Piriá, localizado na região nordeste do Pará, a 285 quilômetros de Belém.

Ascom Semas
 

As madeireiras são apontadas pela Polícia Federal como responsáveis pela extração ilegal de madeira da Terra Indígena do Alto Rio Guamá. Parte do território da terra indígena fica nos limites de Nova Esperança do Piriá.

VEJA TAMBÉM:

Operação prende quadrilha especializada em aplicar golpes pelo Whatsapp no Pará e mais estados

Promotora ligada a Gilberto Martins arquiva denúncia de superfaturamento contra Sérgio Amorim, cunhado do procurador geral

Essa é a maior apreensão de madeira realizada pela Semas este ano, até o momento. Com essa quantidade de madeira daria para encher 164 caminhões carregados com as toras.

Ao todo, 3.453 metros cúbicos de madeira em tora foram apreendidos pela equipe da Semas. Essa madeira está em posse da prefeitura de Capitão Poço, identificada como fiel depositária da madeira em tora e dos maquinários apreendidos na operação.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS