Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
CRIME ORGANIZADO

Operação da Polícia Civil prende doze pessoas no Pará 

A ação aconteceu ontem pela manhã, em Ipixuna do Pará, no nordeste do estado. Os criminosos, segundo a Polícia Civil, estavam impondo mazelas na cidade, por conta do tráfico de drogas. Os crimes aconteciam, ainda, na zona rural do município

sábado, 10/10/2020, 10:35 - Atualizado em 10/10/2020, 10:35 - Autor: J.R Avelar


A operação foi deflagrada às 6h da manhã. Os presos já estão à disposição da Justiça, segundo a Polícia Civil do município
A operação foi deflagrada às 6h da manhã. Os presos já estão à disposição da Justiça, segundo a Polícia Civil do município | Divulgação

Doze pessoas foram presas em uma operação de combate ao crime organizado em Ipixuna do Pará na região nordeste do Pará. Por volta das 6h da manhã de ontem, policiais civis do município, com apoio da Superintendência da 4ª Risp/Tocantins, 3ª Risp/ Guamá e Superintendência da 7ªRisp/Capim deflagraram a “Operação Impacto”. Tudo começou no final do ano passado, com um procedimento de investigação iniciado por conta das mazelas decorrentes do tráfico de drogas na cidade.

O inquérito policial foi concluído e identificados traficantes em atividade. Mais de uma dúzia de pedidos de mandados de prisão, e busca e apreensão, foram feitos, junto à Justiça. Segundo as investigações, havia no município ramificações perigosas de uma organização criminosa que atuava ainda na zona rural.

Pelos relatórios produzidos, havia um grupo de pessoas, cujas condutas foram individualizadas, agrupadas de forma estável e permanente, para o fim de praticar, reiteradamente ou não, qualquer dos crimes previstos nos artigos 33, caput, e parágrafo 1 e artigo 34 da Lei Antidrogas.

O extenso inquérito policial produzido pela delegacia de Ipixuna do Pará demonstrou que os integrantes se autodenominavam membros de uma facção criminosa e tinham como pretensão o monopólio do controle pelo tráfico de drogas em Ipixuna.

Segundo o relatório que o DIÁRIO teve acesso, a quadrilha estava realizando uma espécie de “arrecadação”, em que todos que realizassem a venda de entorpecentes no município deveriam contribuir com uma taxa. Caso contrário, os insurgentes denominados “pessoas que não somam com o crime na cidade”, sofreriam retaliações.

As ações da associação criminosa eram concentradas no bairro Morro, região periférica de Ipixuna do Pará, onde a maioria dos alvos reside e desse ponto comandavam o tráfico em toda a cidade, e já estavam chegando à zona rural.

Entre os investigados, havia pessoas com extensa ficha criminal, com registros no sistema penitenciário do estado e muitos até mesmo liberados com o benefício da prisão domiciliar, e que estavam na atividade criminosa.

Nessa fase, após análise criteriosa pelo Poder Judiciário, foram expedidos 12 mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão, que foram cumpridos pelos policiais civis envolvidos na operação.

Segundo o delegado que coordenou a “Operação Impacto”, as ordens judiciais foram cumpridas com o mais absoluto sucesso e os presos já se encontram à disposição da Justiça.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS