Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
CONFRONTO

Integrante de facção criminosa morre durante tiroteio em Castanhal 

A vítima teria atirado contra policiais militares, que revidaram e a mataram, ontem de madrugada. Ele estaria escondido em uma casa no Conjunto dos Ipês, no bairro da Fonte Boa

quinta-feira, 08/10/2020, 11:06 - Atualizado em 08/10/2020, 18:49 - Autor: Tiago Silva/ Castanhal


Morador de Ananindeua, o homem estava escondido em Castanhal
Morador de Ananindeua, o homem estava escondido em Castanhal | Reprodução/PM

Um foragido de justiça, apontado como membro de uma facção criminosa morreu após ser baleado durante troca de tiros com policiais militares da cidade de Castanhal, nordeste do Pará. O confronto aconteceu na madrugada de ontem. Arma de fogo, munições e drogas foram apreendidas. As informações foram fornecidas pelos policiais que participaram da ação.

Por volta das 5h, policiais militares da 3ª Companhia Independente de Missões Especiais (3ª CIME) de Castanhal receberam informações de que um foragido de Justiça, identificado como Ronilson Feitosa da Silva, de 31 anos, membro de uma facção criminosa, morador do Distrito Industrial, em Ananindeua, estava escondido em uma casa situada no Conjunto dos Ipês, área de bairro Fonte Boa, na cidade de Castanhal.

As informações ainda davam conta que o criminoso estava planejando realizar ataques contra agentes de segurança pública. Após as informações recebidas, foi montada uma operação com todas as guarnições de serviço da 3ª CIME, contando ainda com o apoio da guarnição da Patrulha Rural do 5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPM).

Foi feito o cerco no local e, durante a entrada tática, as guarnições foram recebidas a tiros efetuados pelo criminoso. Houve revide e, durante o confronto, Ronilson foi baleado e morreu após ser socorrido e encaminhado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas de Castanhal.

No imóvel, foram apreendidos uma identidade falsa, 40 papelotes de maconha e um revólver calibre 38 com cinco munições “picotadas” e uma deflagrada. Os materiais foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil do Centro de Castanhal, onde foi descoberto que contra o Ronilson existia em aberto um mandado de recaptura expedido pelo Poder Judiciário do Estado do Pará.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS