Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

TRAGÉDIA

'Terror no garimpo': Três pessoas foram mortas em Itaituba 

Um homem, segundo testemunhas, teria matado a irmã e um idoso. Ele teria ainda ameaçado uma mulher e duas crianças e, para se defender, ela contou na Polícia que o matou

segunda-feira, 05/10/2020, 10:28 - Atualizado em 05/10/2020, 11:27 - Autor: J.R Avelar


Otávio Alves dos Santos, de 71 anos, e Rosimar da Silva Carvalho, 59, são duas das três vítimas
Otávio Alves dos Santos, de 71 anos, e Rosimar da Silva Carvalho, 59, são duas das três vítimas | Reprodução

O garimpo de Cuiú-Cuiú, na zona garimpeira do município de Itaituba, na região oeste do Pará, foi palco de três assassinatos na tarde de sexta-feira (02).

Considerada uma das áreas mais remotas do Pará, o garimpo fica a 350 km da cidade de Itaituba. Tudo começou quando um homem identificado como Raimundo da Silva Carvalho, de 45 anos, matou a irmã, Rosimar da Silva Carvalho, 59, a golpes de facão e a partir daí passou a promover um verdadeiro terror no garimpo.

Segundo os levantamentos de policiais militares que atenderam a ocorrência, o irmão chegou no barraco onde a irmã morava e, sem motivos, aplicou violentos golpes com um pedaço de madeira nela. Em seguida, deu com um terçado na cabeça da irmã e a matou.

Segundo o que relataram testemunhas, Raimundo bebeu o sangue da vítima, que escorria dos ferimentos. O crime foi presenciado por várias testemunhas que nada puderam fazer para conter as investidas do acusado.

Uma mulher, identificada como Lorrane da Conceição da Silva Carvalho, percebendo o perigo que rondava a casa, tentou correr levando consigo duas crianças. Raimundo percebeu e acabou agarrando a mulher e as duas crianças, que ficaram a mercê do criminoso.

Com o mesmo facão que matara a irmã, ele levou as três pessoas para perto do barraco, onde havia matado a irmã, e as fez sentar em um tronco de madeira pelo período de mais ou menos cinco horas, ameaçando que as iria matar a qualquer momento.

Em depoimento na polícia, Lorrane disse que, em determinado momento, Raimundo, com um pedaço de madeira, disse que ia matar uma das crianças. Mas desistiu. Ela então ganhou tempo até que chegasse alguém.

Ao perceber a distração do homem, Lorrane pegou um pedaço de madeira que estava próximo e desferiu um violento golpe na cabeça dele. Raimundo tentou se levantar, mas foi atingido por outro golpe e, temendo algo pior, a mulher pegou o facão que ele usava e o acertou na cabeça. Ele morreu na hora.

Percebendo que Raimundo estava morto, ela pegou as crianças e andou cinco quilômetros para pedir socorro. Ao chegar ao povoado, soube que Otávio Alves dos Santos, de 71 anos, foi também morto por Raimundo.

Moradores do garimpo Cuiú-Cuiú disseram à polícia que o acusado teria deficiência intelectual e a irmã planejava levá-lo para o estado do Maranhão, onde ele receberia atendimento psiquiátrico.

Os corpos foram enviados de avião, o único meio de sair do garimpo, para a cidade de Itaituba, enquanto Lorrane da Conceição da Silva Carvalho foi apresentada na Polícia Civil para responder pelo crime de homicídio.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS