Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

DESARTICULAÇÃO

Integrante de grupo especializado em roubo a banco morre durante operação na Pratinha

Suspeito reagiu a voz de prisão realizando disparos contra a equipe de policiais civis.

quinta-feira, 01/10/2020, 13:07 - Atualizado em 01/10/2020, 13:06 - Autor: Com informações da Polícia Civil


Um homem, suspeito de de integrar o grupo especializado em roubo a banco, morreu nesta quinta-feira (30), ao reagir a voz de prisão durante operação realizada no bairro da Pratinha, em Belém.
Um homem, suspeito de de integrar o grupo especializado em roubo a banco, morreu nesta quinta-feira (30), ao reagir a voz de prisão durante operação realizada no bairro da Pratinha, em Belém. | Reprodução

Um homem, suspeito de integrar o grupo especializado em roubo a banco, morreu nesta quinta-feira (30), ao reagir a voz de prisão durante operação realizada no bairro da Pratinha, em Belém. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. 

De acordo com a Polícia Civil, durante a ação, o suspeito reagiu com disparos contra a equipe de policiais que revidaram ao ataque atingindo o homem. 

Divulgadas as bancas organizadoras dos concursos da Polícia Civil e Polícia Militar do Pará

Ele, que não teve a identidade divulgada, é suspeito de integrar ativamente um grupo criminoso responsável por ações na modalidade “vapor” contra instituições financeiras nos municípios paraenses nos anos de 2019 e 2020, assim como, o responsável pelo homicídio de um policial militar no município de Vigia, no ano passado. No local da abordagem, foi apreendida uma pistola calibre Ponto 40. 

Segundo o Polícia Civil, o homem possuía em seu desfavor mandados de prisão preventiva pelos roubos a bancos das cidades de São Domingos do Capim e Concórdia do Pará, bem como pelo homicídio de um policial militar, expedido pela Comarca de Vigia.

Novo vídeo feito a noite mostra populares invadindo caminhão que caiu no canal da Caripunas

Para o titular da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, delegado Fausto Bulcão, essa operação auxilia na desarticulação do grupo criminoso.

“Para nós essa operação é muito importante, pois com a ação de hoje podemos dizer que esse grupo de assaltantes está praticamente desarticulado e isso é positivo para a sociedade", afirmou.

Equipes de Policiais Civis da inteligência e campo da DRRBA/DRCO iniciaram as investigações em abril deste ano com relação a esse núcleo específico do qual o suspeito fazia parte, até chegarem na localização onde ele estava escondido.

A ação foi realizada pela Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos a Banco e Antissequestro (DRRBA).

Prisões - Segundo a Polícia Civil, no ano de 2020, 11 integrantes do grupo criminoso foram presos e 12 fuzis foram apreendidos.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS