Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

TENTOU FUGIR

Líder do PCC no Pará é preso durante operação policial conjunta

"Maestro" seguia de Belém para Curitiba quando foi interceptado

quarta-feira, 30/09/2020, 18:29 - Atualizado em 30/09/2020, 19:20 - Autor: Com informações de Estado de Minas


| Reprodução

O líder do PCC no Pará foi preso em Minas Gerais, em uma localidade próxima à Uberlândia, no Triângulo Mineiro, durante uma operação conjunta entre Polícia Militar de Uberlândia, da Unidade Rocca (cães) da PM de Uberaba, Patrulha Rural da PM, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar de Goiás.

Conhecido pelo apelido de “Maestro”, o criminoso tinha três mandados de prisão em aberto por autoria de homicídios. No momento da prisão, ele estava dentro de um ônibus de viagem que seguia de Belém para Curitiba.

A Polícia Militar do Pará, que estava no encalço do procurado, enviou um comunicado de que ele possivelmente estava tentando fugir em um ônibus rumo ao Triângulo Mineiro. Rapidamente, as unidades policiais entraram em contato e montaram uma operação na estrada, no km 165 da BR-050, onde o veículo foi interceptado.

De acordo com o capitão Menezes, da PM de Uberlândia, “Maestro teria participado de um assalto a uma loja, em Marabá, no último dia 22”, e acabou sendo identificado, motivo da fuga de seu estado de origem. “Na ocasião, ele roubou um revólver de um policial civil que estava no estabelecimento”, disse.

Desde meado de 2018 que “Maestro” estava sendo procurado, quando foi emitido o primeiro dos mandados de prisão contra ele. Após isso, outros dois. Além disso, ele estava tinha posto de líder da facção criminosa PCC, de origem paulista, mas com forte atuação no sudeste do Pará. O setor é denominado “Paiol” e Maestro era responsável por essa área, onde controla as armas de fogo pertencentes à organização.

O criminoso foi levado à Delegacia de Uberaba e aguarda transferência para o Pará. A Polícia de Uberaba foi informada sobre os comparsas de “Maestro” no assalto de Marabá e continuará vistoriando ônibus de viagens oriundos do Pará para tentar capturar os assaltantes.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS