Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

VIOLÊNCIA SEXUAL

Falso médico dopava vítimas para estuprar e violentar pacientes

quinta-feira, 02/07/2020, 11:40 - Atualizado em 02/07/2020, 11:40 - Autor: Com informações CM7


Vítimas afirmaram que fora dopadas pelo falso médico.
Vítimas afirmaram que fora dopadas pelo falso médico. | Reprodução

Leonardo de Souza Pimentel, de 38 anos, foi preso após se passar por médico e várias vítimas relatarem terem sido estupradas por ele.

Ele teria dopado as vítimas antes de estuprá-las em seu suposto consultório, localizado na Abolição, Zona Norte do Rio de Janeiro. Após ser indiciado por estupro de vulnerável, exercício ilegal da medicina e crimes contra a saúde pública, Leonardo foi preso, na quarta-feira (1º), por policiais da 24ª DP (Piedade).

De acordo com a Polícia Civil, ele aliciava as mulheres na rua. E se apresentava como médico esteticista e oferecia serviços por preços acessíveis. À polícia, as vítimas relataram que o suspeito aplicava injeções que as deixavam entorpecidas, sem conseguirem se defender ou reagir. No entanto, apesar de receberem o sedativo, as vítimas não chegavam a ficar desacordadas. Dessa forma, era possível perceber o que estava ocorrendo.

Imagens fortes: homem corta pescoço de segurança dentro do supermercado

Manifestante é flagrado esfaqueando policial durante confusão

O acusado ainda chegava a realizar os procedimentos estéticos nas vítimas, que incluíam aplicação de botox, silicone industrial, além de preenchimento facial e labial. Os investigadores começaram a apurar o caso no último dia 17, quando uma vítima denunciou que havia sido estuprada pelo falso médico durante a realização de um procedimento estético. Em seguida, outras duas vítimas relataram o mesmo. O perfil de Leonardo no Instagram conta com 12 mil seguidores. Lá ele postava informações e fotos dos procedimentos que realizava.

Leonardo foi indiciado por estupro de vulnerável, exercício ilegal da medicina e crimes contra a saúde pública. O suspeito foi preso em seu consultório. A polícia ainda procura recolher o depoimento de outras vítimas do falso médico.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS