Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

NA FRENTE DA ESPOSA

Ajudante de pedreiro foi morto com 5 tiros após ter a casa cercada por quatro homens

quinta-feira, 21/05/2020, 09:17 - Atualizado em 21/05/2020, 09:17 - Autor: Luiz Guilherme Ramos


O local em que o crime aconteceu, ontem de madrugada, estava deserto instantes depois da meia-noite.
O local em que o crime aconteceu, ontem de madrugada, estava deserto instantes depois da meia-noite. | Wagner Santana

O ajudante de pedreiro Alessandro Carvalho de Almeida estava em sua casa, na companhia da esposa, no bairro de Águas Lindas, em Ananindeua, quando foi morto a tiros ontem de madrugada. Ele morava na Estrada de Águas Lindas e, instantes após a meia-noite, não havia mais ninguém na rua, nem ele. O clima soturno deu brecha para um grupo de quatro pessoas tomarem o trecho, até cercarem o imóvel da vítima. Um dos criminosos sacou a arma e, sem dó nem piedade, disparou cinco vezes, sem a menordefesa para Alessandro.

A vítima caiu ali mesmo, diante das lágrimas da viúva. Os algozes fugiram do local sem deixar pistas e seguem foragidos. Coube à companheira, Luciane Campos Silva, registrar o crime, na delegacia na Seccional da Cidade Nova. Ao delegado, ela disse desconhecer os motivos da execução.

“Eu sabia que ele era usuário de drogas, mas desconhecia qualquer tipo de inimizade, se ele estava devendo alguém ou se vinha sendo ameaçado de morte”, revelou ela. O corpo foi removido pela manhã e levado ao Instituto Médico Legal. A polícia investiga quem seriam os autores do crime e sua motivação.

CURUÇAMBÁ

Por volta das 9h30 da manhã de ontem, outro homicídio assustou os moradores de Ananindeua, na Grande Belém. José Raimundo Soares do Nascimento recebeu sete tiros à queima-roupa, e morreu próximo de sua residência, na passagem São José, bairro do Curuçambá. Segundo a esposa, ele foi morto por conta da “desavença” com funcionários de uma empresa, que o ameaçaram após uma discussão.

O fato que originou a desavença teria ocorrido no dia 29 de abril. Três vizinhos teriam jogado entulhos próximo à residência de José. Ele reclamou e registrou em seguida um Boletim de Ocorrência. E então ele teria sido ameaçado. Até que na manhã de ontem, ao sair de casa para levar o pássaro de estimação ao mato, Raimundo foi morto por dois homens.

“Esses indícios não podem ser conclusivos. Foram baseados no depoimento da esposa da vítima. Vamos ouvir as partes, as pessoas acusadas, os proprietários do terreno no qual a vítima foi cercada. Vamos atrás dos culpados, pois o José foi morto de forma violenta, era uma pessoa do bem e conhecida por todos aqui do bairro”, conta o delegado Renato Wanghon, da Seccional do Paar.

Equipes da Polícia Militar, através do tenente Correa, e da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, através do delegado Guilherme, foram até o local fazer o levantamento do crime. até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS