Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

CRIME

Corpo é achado em praia de Barcarena com perfurações

domingo, 05/01/2020, 19:12 - Atualizado em 05/01/2020, 20:43 - Autor: J.R Avelar/Diário do Pará


| Divulgação

Por volta da meia-noite de ontem (4), policiais militares da 1ª Companhia do 14º Batalhão, em Vila dos Cabanos, no município de Barcarena, nordeste paraense, foram informados de um homicídio na praia de Vila Nova, distrito de Itupanema. 

Os militares acionaram logo a Polícia Civil e seguiram até o local onde constataram o corpo de uma mulher com várias perfurações de arma de fogo jogado em uma área deserta da praia. 

Os policiais acionaram o Instituto Médico Legal de Abaetetuba para realizar a perícia criminal e remoção do corpo da mulher, até então sem identificação. O fato em que pese o adiantar da hora chamou atenção e despertou a curiosidade de moradores da área e logo a mulher foi identificada como Tarcia Gabriela de Jesus Queiroz, 33, moradora de Barcarena. 

Segundo o que foi percebido pela Polícia Militar, a vítima apresentava perfurações de arma de fogo no braço, nas costas e na testa, além de um extenso corte no pescoço produzido possivelmente por arma branca. 

Com a chegada de familiares da vítima, a polícia recebeu a informação de que Tarcia Gabriela de Jesus Queiroz saiu de sua casa acompanhada de dois casais que a família não soube declinar suas identificações e, posteriormente, fora encontrada por pescadores locais ainda em vida. 

TORNOZELEIRA 

A vítima era monitorada eletronicamente pelo Sistema Penal do Pará. Ela foi presa pela Polícia Militar pelo crime de tráfico de drogas e autuada em flagrante, em março do ano passado. 

Com base em informações processuais que constam no site do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, a reportagem apurou que Tarcia Gabriela de Jesus Queiroz tinha audiência marcada para o dia 10 de novembro deste ano, perante a juíza Bárbara Oliveira Moreira, titular da comarca do município de Barcarena. 

Tarcia Gabriela de Jesus Queiroz estava de alvará desde abril do ano passado, que substituiu uma prisão domiciliar por medidas cautelares diversas, imposta pelo judiciário barcarenense.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS