Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

ROUBO DO TIPO "VAPOR"

Presos quatro suspeitos de causar ‘terror’ em assalto no Pará 

domingo, 03/11/2019, 19:06 - Atualizado em 03/11/2019, 20:02 - Autor: DOL


| Reprodução

Quatro suspeitos de participação no assalto a banco, na modalidade "vapor", ocorrido em 22 de outubro em Jacundá, município do sudeste do Pará, já estão presos. As informações da Agência Pará. 

Três acusados - José Iran dos Santos Lucena, conhecido como "Zé Iran"; Júlio César Gonçalves de Carvalho e Leonardo Barbosa de Oliveira, de apelido "Lalau" - foram capturados por policiais civis neste sábado (2), em Marabá, na mesma região. 

O quarto  suspeito - Dimbagad Dias Guimarães, chamado de "Dimba" - foi preso no último dia 28 de outubro, em Bom Jesus do Tocantins, também no sudeste paraense. Com "Dimba" a polícia encontrou armas, munições e uma roupa camuflada. Todo esse material foi apreendido.

Logo após o crime, a equipe policial se deslocou até a região de Jacundá e iniciou as investigações, fazendo buscas em conjunto com policiais do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Marabá, e apoio de policiais militares da Companhia de Operações Especiais (COE).

As prisões resultaram de investigações realizadas pela equipe da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos a Bancos e Antissequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). 

Durante as investigações, os suspeitos do assalto foram identificados. Segundo o delegado Fausto Bulcão, titular da DRRBA, as prisões preventivas dos suspeitos e mandados de busca e apreensão foram solicitados à Justiça. Após a prisão de "Dimba", as investigações prosseguiram para localizar os outros envolvidos. No sábado, por volta de 6h, outros três investigados foram presos.

José Iran foi preso em casa, enquanto Júlio César e Leonardo Oliveira tiveram os mandados cumpridos na prisão. Com José Iran foram apreendidos aparelhos eletrônicos e celulares. A Polícia Civil prossegue as investigações para localizar e prender os demais suspeitos do crime. Todos permanecem presos em Marabá à disposição da Justiça.

(Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS