Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

Polícia

Acusado de matar policial militar em Benevides é preso

quinta-feira, 10/10/2019, 21:33 - Atualizado em 10/10/2019, 21:33 - Autor: DOL


| Divulgação/Polícia Civil

Medson Picanço Santos, 19 anos, foi preso por policiais civis da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos (DHAP), nesta quinta-feira (10).

Ele é acusado da autoria do homicídio do sargento da Polícia Militar do Pará, BrazOsano Ribeiro Martins, e da tentativa de homicídio de Edson Caxias Garrido.

Os crimes ocorreram em 20 de julho deste ano, em Benevides, região metropolitana de Belém.

A prisão foi realizada no bairro da Campina, em Belém, pela equipe policial. Contra Medson, há um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça.

O crime contra o sargento Braz Osano ocorreu no pátio da residência da vítima. Ele e o amigo Edson foram surpreendidos a tiros por dois homens que chegaram ao local com armas de fogo nas mãos. Os dois foram baleados. O policial militar faleceu ainda no local e o amigo dele foi socorrido e levado gravemente ferido para o Hospital Metropolitano de Ananindeua. 

A motivação do crime teria sido a morte de Felipe Cezar Ferreira Santana de Oliveira no dia 1º de julho deste ano, portanto, 19 dias antes da morte do sargento Braz. Felipe acabou morrendo ao reagir à uma abordagem policial no bairro do Murinim, em Benevides.

A partir da morte de Felipe Cezar, as investigações apontaram que pessoas foram recrutadas para se organizarem com objetivo de dar uma "resposta" a uma facção criminosa. Assim, o sargento Braz foi "escolhido" apenas pelo fato de residir em Benfica (Benevides). O policial militar não participou da ação policial que resultou na morte de Felipe.

(Com informações da Polícia Civil)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS