Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


23°
R$

Notícias / Polícia

MANDANTE DO CRIME

Caso Dezinho: fazendeiro volta a ser julgado por assassinato de sindicalista

terça-feira, 13/08/2019, 10:47 - Atualizado em 13/08/2019, 10:57 - Autor: Diário Online


|

O fazendeiro e madeireiro Décio José Barroso Nunes, o Delsão, volta a ser julgado nesta terça-feira (13), em Belém. Ele é acusado de ser o principal mandante do assassinato do sindicalista José Dutra da Costa, o Dezinho, ocorrido há 14 anos. 

Caso Dezinho: começa julgamento de fazendeiro

As principais testemunhas da acusação estão presentes, dentre elas Maria Joel da Costa, viúva de Dezinho.

São sete testemunhas, sendo quatro do Ministério Público.

O primeiro depoente é Valter Rezende de Almeida, delegado que atuou no caso e que fez o auto de prisão em flagrante, onde o nome do réu foi apontado como o responsável por pagar R$ 2 mil a um pistoleiro.

A coragem de mulheres marcadas para morrer

Dezinho foi morto a tiros em 2000. Na época, ele presidia o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondon do Pará. Em dezembro de 2010, o governo brasileiro assinou um acordo com a Organização dos Estados Americanos (OEA) assumindo sua responsabilidade pela morte e se comprometendo a implantar diversas políticas públicas Relacionadas a luta pela reforma agrária.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS