Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

FLAGRANTE

Funcionário é acusado de estuprar adolescente em cinema de Ananindeua

quinta-feira, 25/07/2019, 19:37 - Atualizado em 25/07/2019, 23:07 - Autor: Redação


Após ser preso, Bejoelson foi agredido por familiares das vítimas com socos no rosto, na costela e nas costas.
Após ser preso, Bejoelson foi agredido por familiares das vítimas com socos no rosto, na costela e nas costas. | Divulgação/Polícia Civil

Bejoelson Lobato da Silva, de 39 anos, foi autuado em flagrante na última quarta-feira (24), acusado de estuprar uma adolescente de 16 anos dentro de um shopping, localizado na rodovia BR-316, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém (RMB).

Em depoimento, a adolescente relatou que estava acompanhada do namorado em uma sessão de cinema, por volta de 13h, quando sentaram nas cadeiras superiores da sala do cinema. Os dois foram abordados por Bejoelson, que afirmou que as câmeras do cinema filmaram os dois se beijando na sala e fazendo “coisas erradas”.

O acusado teria, então, encaminhado o casal até a sala da direção, onde iriam ficar até a chegada dos pais. A vítima contou também que, naquele momento, o namorado saiu da sala para comprar uma água, pois estava nervosa, e Bejoelson usou desse instante para ficar sozinho com ela e forçá-la a praticar os atos libidinosos na sala do cinema.

SUBORNO

Assim que o namorado da vítima retornou, o casal foi conduzido para sair da sala do cinema. Bejoelson teria ligado para outra pessoa, identificada como “Japa”, que teria afirmado que os seguranças dos shoppings estariam à procura da vítima e do namorado dela. Por esse motivo, ele teria exigido a quantia de R$ 50 para “apagar as imagens” do casal se beijando, além de ter forçado o namorado da adolescente a sair da sala do cinema, ficando sozinho com a vítima na sala escura. Somente após isso, ela conseguiu sair da sala e ir em busca do namorado.

OUTRO LADO

Bejoelson disse em depoimento que exigiu a quantia de R$ 20 ao casal, mas negou ter estuprado a vítima, alegando que ela se ofereceu para fazer os atos sexuais. Ele afirma que, enquanto realizava a manutenção nas salas, de sempre circular pelas salas de cinema, flagrou o casal deitado no chão, supostamente em um ato sexual. Ele afirmou também que advertiu os dois, dizendo que era proibido aquele tipo de comportamento. Depois, contou que havia câmeras no local filmando os dois, já que na sala de exibição há apenas sensores de fumaça. Quando o namorado saiu da sala e a vítima ficou só, Bejoelson disse que ficou com ela para conversar, foi quando ela teria “se oferecido a fazer qualquer coisa para ele” e que “ela quis fazer o ato sexual com ele”.

DILIGÊNCIAS

Ao ser preso pelos policiais militares, o acusado foi agredido por familiares da vítima com socos no rosto, na costela e nas costas. Ele foi autuado pelo crime e recolhido para aguardar audiência de custódia na Justiça.

POSICIONAMENTO

Em nota, o Shopping em questão emitiu uma nota a respeito do caso, ressaltando que "repudia toda e qualquer prática criminosa ou de violência" e garantindo que vai aguardar a apuração dos fatos e contribuir "irrestritamente com todas informações necessárias para esclarecimento junto aos nossos parceiros".

A Rede de Cinemas também se manifestou por meio de nota e, além de ressaltar que repudia “qualquer prática criminosa e de violência”, destacou que “continuará contribuindo com a investigação policial, fornecendo irrestritamente as informações necessárias” e que o colaborador foi afastado. “A rede afastou o colaborador e afastará qualquer outro envolvido e aguarda a conclusão das investigações para que sejam efetivadas as devidas providências cabíveis”, afirmou. Disse também que não medirá esforços para colaborar com a justiça e ressaltou que casos como esses não são comuns e que não tem conhecimento de nada similar ou ilícito em sua unidade de Ananindeua.

(Com informações da Polícia Civil)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS