Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

ORDENS ENVIADAS DE PRESÍDIO

Seis pessoas da mesma família são detidas por crimes no Marajó

terça-feira, 16/07/2019, 15:33 - Atualizado em 16/07/2019, 15:58 - Autor: DOL


| Divulgação

Seis pessoas da mesma família foram detidas, nesta terça-feira (16), pela Polícia Civil do Pará, acusadas de associação criminosa voltada para o tráfico de entorpecentes nas cidades de Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari, no Arquipélago do Marajó. 

De acordo com informações da Polícia Civil, foram detidos: Ana Lenyr da Silva Beltrão, conhecida como “Ana Lene”; Dilelson Silva do Nascimento, Rosélia Bragança do Nascimento, Isaías Pinheiro Beltrão, Euziane de Souza Avelar, conhecida como “Branca”, Sandro Barbosa dos Santos e Éder Barbosa dos Santos. Todos são da mesma família

Durante as buscas foram apreendidos: 4 celulares; 74 petecas de cocaína; 1 porção considerável do pó; 1 tablete de maconha e 3 petecas da erva.

A operação ocorreu nas cidades de Cachoeira do Arari e  Santa Cruz do Arari, cidade vizinha. Durante a operação foi identificada a existência de associação criminosa voltada para o tráfico de entorpecentes, onde levantou-se informações sobre os principais traficantes de Cachoeira do Arari e de Santa Cruz do Arari.

Na operação, confirmou-se ainda que o criminoso Mário Elenilson Rodrigues da Silva, que atualmente encontra-se detido no Presídio Estadual Metropolitano (PEM I), chefiava, do cárcere, a organização criminosa voltada ao tráfico de entorpecentes. 

A ação foi realizada pela equipe policial de Cachoeira do Arari, comandado pelo delegado David Bahury, Investigadores Romero Giotto, Natália Gurgel e o escrivão, Osíris Mazzinghy. Sob coordenação da Delegacia Geral de Polícia Civil (DG), da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e da Superintendência do Marajó Oriental, sob comando do delegado Rodrigo Amorim.

As informações são da Polícia Civil do Pará. 

(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS