Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Polícia

OPERAÇÃO

Preso dono de sítio onde foram apreendidos 225 kg de cocaína

segunda-feira, 08/07/2019, 16:59 - Atualizado em 08/07/2019, 17:05 - Autor: Com informações da Polícia Civil


O acusado foi preso quando acompanhava a esposa em uma consulta em Belém
O acusado foi preso quando acompanhava a esposa em uma consulta em Belém | Divulgação/Polícia Civil

Marcio Gonçalves da Costa, de apelido "Rei", 40 anos, foi preso nesta segunda-feira (08), em cumprimento a mandado de prisão preventiva por tráfico de drogas. Ele é dono de um sítio localizado em Abaetetuba, nordeste paraense. No mês de maio deste ano, foram apreendidos no local 225 quilos de cocaína durante operação policial.

Essa foi a maior apreensão de entorpecentes realizada pela Polícia Civil em 2019 e a segunda maior apreensão de drogas da história realizada no Pará pela Instituição Policial. A prisão foi realizada, em Belém, no momento em que o acusado acompanhava a esposa em uma clínica médica na capital. Após a prisão, ele foi conduzido para a Delegacia-Geral, em Belém.

Arquivo Pessoal
 

Segundo o diretor de Polícia do Interior da Polícia Civil, delegado José Humberto Melo Junior, Márcio da Costa teve prisão preventiva expedida pela Comarca Criminal de Abaetetuba em decorrência de inquérito policial sobre o crime de tráfico de drogas.

Em 23 de maio, a Polícia Civil apreendeu as drogas durante operações policiais realizadas em Abaetetuba. Os tabletes foram achados no interior do sítio situado na zona rural do município. As operações foram realizadas por policiais civis da Superintendência Regional do Baixo Tocantins, Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) do Baixo Tocantins e Delegacia de Homicídios de Abaetetuba. Na época da apreensão, ninguém foi preso.

Ao tomar conhecimento da apreensão da droga, Márcio Costa se apresentou na sede da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), em Belém, três dias após a apreensão da droga. Ele prestou depoimento e negou envolvimento no tráfico de entorpecentes. O acusado alegou que havia alugado o sítio para outras pessoas e que não teria feito contrato de locação, por isso, não tinha o documento para comprovar o aluguel. 

Contudo, no decorrer do inquérito policial, Márcio Costa foi novamente procurado, mas não foi mais localizado, passando à condição de foragido. Nesta segunda, ele foi localizado em uma clínica, na Pedreira, em Belém, no momento em que acompanhava a esposa em um atendimento. Conforme o delegado, o sítio de propriedade de Márcio está em situação de sequestro judicial. Márcio vai ficar preso à disposição da Justiça.

O acusado foi preso quando acompanhava a esposa em uma consulta em Belém
O acusado foi preso quando acompanhava a esposa em uma consulta em Belém | Divulgação/Polícia Civil
O acusado foi preso quando acompanhava a esposa em uma consulta em Belém | Divulgação/Polícia Civil

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS