Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Mudança na BR-316 começa nesta sexta

quarta-feira, 30/01/2019, 07:23 - Atualizado em 30/01/2019, 07:23 - Autor:


Representantes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento Geral de Operações da Polícia Militar (PM) e Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPR) se reuniram na sede do Comando Geral da PM, ontem, para traçar estratégias de fiscalização e policiamento no trecho entre os quilômetros 0 e 18 da rodovia BR-316. O perímetro terá o horário restrito para o tráfego de caminhões entre 7h e 10h e 17h e 22h, a partir de medida a ser editada por decreto do governador Helder Barbalho nesta sexta-feira (1º).


“Estas medidas visam garantir a melhor fluidez no trânsito, pois até os caminhoneiros, em razão da obra, não conseguiriam trafegar. Então o objetivo é garantir que todos trafeguem. A partir das 10h até às 16h, o cidadão vai transitar normalmente, mas obedecendo a legislação no que tange a parada e o estacionamento, porque estaremos fazendo fiscalização para evitar qualquer tipo de estacionamento irregular dos transportes de carga e descarga”, explicou Walmero Costa, diretor técnico operacional do Detran.


Em Belém, o Detran atuará em dois pontos: nas avenidas Tavares Bastos e João Paulo II, com apoio dos militares do Batalhão de Policiamento Rodoviário da PM. “A Polícia Militar dará o suporte para o Detran, para evitar todos os tipos de delito na via. Estaremos na saída e entrada de Belém, orientando os condutores sobre os horários restritos e também garantindo a segurança de todos que trafegam no trecho compreendido pela operação”, declarou Marco Antônio Cidon, chefe do Departamento Geral de Operações da PM.


“A restrição de veículos do tipo caminhões ocorrerá por conta das obras de requalificação da BR-316, devido o espaço que estes veículos demandam, principalmente nas situações de retorno. Assim, evitaremos conversões impróprias e também diminuiremos o número de acidentes. Então são medidas pontuais que visam dar melhor mobilidade aos veículos que trafegam pela BR-316 e, principalmente, no trecho da obra”, afirmou o diretor-geral do Detran, João Guilherme Macedo.


ORIENTAÇÕES - COMO VAI FUNCIONAR


- Durante os horários proibidos, os agentes vão orientar os condutores de caminhões que pretendem seguir o sentido Belém-Benevides, para que entrem na avenida João Paulo II.


- Os motoristas não poderão adentrar no perímetro da obra de requalificação da BR-316, ou seja do quilômetro 0 até 9, o tráfego de caminhões não será permitido.


- Sendo assim, o condutor terá que estacionar e aguardar na avenida João Paulo II até o fluxo ser liberado.


- Quem vier no sentido Benevides-Belém, terá de entrar na avenida Independência e aguardar o horário permitido. Ou seja, o caminhoneiro não terá acesso ao quilômetro 9 até o Entrocamento.


- No sentido decrescente da via (Benevides/Belém), a Polícia Rodoviária Federal dará o suporte, orientando desde o município de Santa Maria, Castanhal e Benevides, que é o último ponto do motorista de caminhão.


Governo visa recurso para acelerar as obras


O governador Helder Barbalho reiterou o interesse do Estado em utilizar o saldo remanescente do contrato de financiamento da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) para obras de requalificação da BR-316. Os recursos serão destinados às obras complementares na rodovia. A manifestação do chefe do Executivo ocorreu durante reunião com representantes da Jica no Brasil e diretores do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), na sede do Palácio do Governo, em Belém.


O interesse do Estado foi oficializado e entregue pelo governador aos representantes da Jica no Brasil, que estiveram em missão técnica na capital. “A obra está internalizada no Governo. A experiência de Belém acabou por tornar o projeto BRT em desconfiança, pois a referência que a população tem desse modelo é a pior possível. Portanto, reafirmo que estamos esperançosos de sermos atendidos, pois entendemos que é fundamental para o pleno êxito e efetividade do projeto de requalificação da Região Metropolitana de Belém”, disse Helder.


Os representantes da Jica, Yutaro Tanaka e Mauro Inoue, receberam o pleito do governador e afirmaram que apresentarão a proposta à diretoria da Agência no Japão. Mauro, coordenador de projetos, adiantou que a demanda recebida deve ser aceita, garantindo, assim, o cumprimento do cronograma de obras, prevista para 19 meses.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS