Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


31°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Multidão foi para a praça acompanhar a posse do governador Helder Barbalho

quarta-feira, 02/01/2019, 07:50 - Atualizado em 02/01/2019, 08:08 - Autor:


Enquanto a cerimônia que oficializou a vontade das urnas era realizada, na manhã de ontem, na sede da Alepa, do lado de fora, na Praça Dom Pedro II, a bandeira do Estado do Pará tremulava nas mãos da multidão que foi ao local acompanhar a posse do governador do Estado do Pará, Helder Barbalho.


A auxiliar administrativa Luiza Maria de Marillac, 33 anos, sacudia a enorme bandeira levada para a cerimônia de posse. “É uma honra prestigiar a posse do novo governador e esperamos pelas mudanças que ele prometeu durante a campanha”.


A expectativa pelo início de uma mudança na administração do Estado era apontada não apenas por Luiza Maria, mas por muitos outros que aguardavam pela saída do governador, já empossado, do prédio da Alepa. Habituado a acompanhar as posses dos governos que já administraram o Estado, o aposentado João Batista Alves, 83 anos, também foi ao local na expectativa de confirmar as transformações esperadas. “Um pajé me disse que o governador Helder vai fazer um governo revolucionário para o Pará”, confia.


Natural do município de Mocajuba, o aposentado João Rosa Rodrigues, 77 anos, se deslocou a Belém para passar as festas de final de ano e aproveitou para acompanhar, pela primeira vez, uma posse governamental. “Ele prometeu as coisas que a população está mais precisando. Então a gente fica na expectativa de que ele vá atender o povo”.


A euforia já intensa enquanto a cerimônia de posse era realizada se acentuou ainda mais após a saída do governador Helder para receber a faixa governamental no palco montado em frente ao Museu Histórico do Estado do Pará.




João Batista Alves fez questão de ir ver a cerimônia de posse (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)


COMEMORAÇÃO


Com palmas e gritos, a população presente comemorou o ato que simbolizou a transferência do antigo governo para o novo. Sob o canto das crianças que integram o coral do Projeto Vale Música, Helder recebeu a faixa governamental das mãos da esposa, Daniela Barbalho, que estava acompanhada dos filhos do casal.


Outros familiares do governador também estiveram presentes na transmissão da faixa: os pais do governador, o senador Jader Barbalho e a deputada federal Elcione Barbalho, bem como o irmão de Helder, Jader Filho, diretor presidente do DIÁRIO e a sua esposa, Laice Barbalho. O senador estava acompanhado da sua namorada, Vanessa Moraes. Também estavam presentes no palco o vice-governador Lúcio Vale com sua esposa, Andrea Vale, além dos filhos do casal.


Entre as crianças que cantaram em homenagem ao novo Governo estava o filho da microempreendedora Andreza França, 33 anos. Ela e toda a família fizeram questão de prestigiar o momento. “É uma ocasião memorável para uma criança de 9 anos, como o meu filho Arthur Miguel”, avaliava. “É uma honra saber que meu filho participou, de alguma forma, dessa mudança que esperamos para o Estado”. (por Cintia Magno/Diário do Pará)




Waldir Lima saiu cedo pela manhã para prestigiar a posse (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)


EXPECTATIVA


Morador do bairro do Jurunas, em Belém, o aposentado Waldir Lima, 75 anos, saiu de casa ainda às 7h do feriado de terça-feira para acompanhar o início da nova gestão que administrará o Estado do Pará pelos próximos quatro anos.


Com um megafone, fazia questão de anunciar a expectativa que tem para o Estado. “Que o nosso governador tire o Pará do ostracismo que ele se transformou, com a ajuda da Força Nacional!”, dizia. “Serão novos tempos para o Estado do Pará”, falava.




Helder foi bastante cumprimentado pela população (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)


Helder assume o Governo e quer tirar o Pará do abandono


“Iniciamos agora um novo momento, para que o Estado possa viver um tempo de governo presente e capaz de ter eficiência para chegar onde os paraenses estão”. Foi mantendo o tom abrangente adotado desde o início da corrida eleitoral que o novo governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), tomou posse do cargo ontem (1º), em cerimônias que se estenderam por todo o dia.


A primeira delas, em Belém, começou na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e terminou em frente ao Museu Histórico do Estado do Pará, onde ele recebeu das mãos da esposa e primeira-dama, Daniela Lima Barbalho, a faixa governamental. Em seguida, Helder viajou até Marabá e Santarém, para dois atos simbólicos em reforço ao compromisso de governar para todo o Estado.


O ato na Alepa iniciou por volta das 10h, quando a deputada estadual e presidente em exercício, Cilene Couto (PSDB), empossou Helder e seu vice, Lúcio Vale (PV). Em seus juramentos, ambos falaram em fazer valer as leis, promover o bem geral e cumprir o mandato de forma honesta, com o objetivo de construir uma sociedade livre, justa e solidária. Além da parlamentar, compuseram a mesa o senador reeleito Jader Barbalho (MDB), a deputada federal reeleita Elcione Barbalho (MDB), o vice-prefeito Orlando Reis (PSB), além de representantes do Judiciário do Estado. O presidente da casa, Márcio Miranda (DEM), que concorreu com Helder e perdeu, preferiu se licenciar no período. Já o ex-governador Simão Jatene (PSDB) não compareceu ao ato para passar a faixa.


“Que sejamos capazes de compreender as diferenças dos irmãos que moram no Marajó, sul, oeste, daqueles que moram aqui, na capital, na Região Metropolitana. Que possamos ter um governo capaz de promover justiça social e qualidade de vida. O paraense tem pressa, não aguenta mais o abandono em que o Estado se encontra”, discursou, antes de seguir para o palanque.




Helder durante a solenidade de posse (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)


RECEPÇÃO


Já do lado de fora, foi recebido com todas as honrarias de chefe de Estado pelas tropas representativas das forças militares e sob muitos aplausos da população que compareceu à cerimônia. Em uma fala semelhante à que fez dentro da sede do Poder Legislativo, Helder tornou a reafirmar seu compromisso com a transparência, pela luta por uma educação de qualidade e pela conclusão de tantas obras prometidas e deixadas inacabadas. “Ao invés de gastar com propaganda para dizer que um hospital foi feito, eu vou entregar saúde de qualidade, é isso o que a população deseja”, afirmou.


“Ninguém aguenta mais a quantidade de escândalos no governo estadual. Que cada servidor exerça sua função com responsabilidade, esse é meu aviso e determinação, não aceitarei desvio de conduta e isto serve para mim”, destacou.


Para a imprensa voltou a falar que nesta quarta-feira (2), pedirá a vinda da Força Nacional e adiantou que diminuirá a quantidade de policiais atuando no ambiente administrativo, mandando-os de volta para a atuação ostensiva - isso deve valer inclusive para aqueles lotados em órgãos como Governadoria, Vice-governadoria e Casa Civil. As guardas municipais também serão chamadas para contribuir nesse primeiro momento em equiparação às atuações das polícias.


O novo governador desejou sucesso ao presidente da República recém-empossado, Jair Bolsonaro (PSL), mas adiantou que não aceitará agendas do Governo Federal que conflitem com os interesses do Estado.


“Vamos garantir que o Pará tenha altivez na liderança e protagonismo. Eu creio na compatibilidade entre preservação do meio ambiente e desenvolvimento para gerar emprego e renda para os paraenses”, analisou. “Aprimoramentos que possam diminuir as burocracias e naquilo mais que couber, nós apoiaremos. Mas se a agenda conflitar, nós não aceitaremos, de forma alguma, os interesses do Estado postos em segundo plano”, afirmou.


(Carol Menezes/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS