Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Paraense escreve sobre honestidade e é premiada em concurso nacional

domingo, 09/12/2018, 08:51 - Atualizado em 09/12/2018, 08:51 - Autor:


“Acredito que todas as coisas que escrevi ao longo do texto levam a algo maior, que pode prejudicar a todos na sociedade. Por isso, levou o título de ‘Reação em Cadeia’”. Com essa fala, a estudante paraense Naira Jaques de Almeida, 16 anos, resumiu a ideia que ela quis transmitir em seu texto intitulado “Reação em Cadeia”. Aluna do 2º ano do ensino médio do colégio Equipe – Unidade Cidade Nova, a jovem ficou entre os estudantes premiados nacionalmente no 10º Concurso de Desenho e Redação. Realizado pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), este ano, o concurso teve como tema: “Ser Honesto é Legal!”.


O convite para que Naira participasse do concurso partiu da professora de Redação Karolini Sales, devido a excelente desenvoltura da estudante com a elaboração de textos. Antes de participar do concurso de âmbito nacional, Naira representou a unidade onde estuda em um concurso de música interno da instituição. E ela foi a responsável por escrever a letra da música que saiu vencedora do concurso, intitulada “Sou de Mim”. Naira explica que a música aborda exatamente o tema do concurso: “As várias faces da mulher: atitudes e quebra de padrões”. A melodia da canção foi desenvolvida por uma amiga. Já o arranjo da música com o violão foi feito pelo irmão da jovem, Vinicius Jaques, 21.


“A minha professora de redação me avisou sobre o concurso, que tinha uma premiação e perguntou se eu estava interessada. Topei na hora”. Naira confessa ter esquecido que estava participando do concurso, já que ela inscreveu o poema ainda no primeiro semestre deste ano. “Escrevi sobre o que eu enxergo de errado. Quis abordar coisas simples e corriqueiras da sociedade. E escrevi o poema numa noite. Até tinha prova no outro dia e fiz na pressa. Não tava esperando esse resultado”, afirma ela que se divide entre os compromissos da escola e os estudos em casa, para concorrer a uma vaga no curso de medicina.


RECONHECIMENTO


O resultado do 10º Concurso de Desenho e Redação do CGU foi publicado no último dia 21 de novembro no Diário Oficial da União. Saíram três estudantes premiados de cada série dos ensinos fundamental e médio. Naira foi um dos três contemplados representando os alunos do 2º ano do ensino médio. Em um trecho de seu poema, Naira escreveu: “Se o conhecimento não está em mim, ‘tá’ no papel no bolso que eu escondi. No bolso de trás da calça. Para enfeitar meu boletim”. Cada estudante premiado ganhará um tablet e um certificado de reconhecimento. Assim como os seus professores. Naira receberá a premiação no próximo dia 13, na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.


Assim que foi divulgado, a escola publicou o resultado do concurso em um perfil no Instagram. Logo a jovem recebeu uma “chuva” de cumprimentos de seus colegas, amigos e familiares. “Só pensar não é suficiente. O que penso e sinto quero passar pro papel. É uma forma de organizar os pensamentos. Eu acredito no papel que cada pessoa tem na sociedade. Qualquer mudança que a gente queira tem que partir de nós. Ter senso de coletividade. Meus pais me ensinaram muito sobre respeito, obediência, até hoje procuro seguir regras”, pondera.


Gosto pela leitura vem desde a infância


Ao lado do casal de irmãos, Vinicius, 21, e Clara Jaques, 15, Naira é a irmã “do meio” e começou a “devorar os livros” ainda na infância. O gosto pela leitura ela herdou dos pais, sobretudo da mãe, a representante comercial Selma Jaques de Almeida, 46, que sempre fez questão de cultivar esse hábito nos filhos lendo historinhas e cantando músicas. “A criatividade dela foi percebida ainda na infância. As primeiras frases e poemas sempre tiveram muita coerência, concordância, algo que vem de dentro. Sempre muito voltado pra arte”, diz a mãe, acrescentando que Naira começou a desenhar com três anos e aprendeu a ler com apenas cinco.


A mãe revela que Naira decidiu a profissão que irá seguir ainda na infância. Ela conta que a jovem brincava de médica e manteve o desejo até esse momento da vida, onde ela decidiu fazer medicina. “Sempre fui muito focada em incentivar eles a estudar e ler. Quando a gente não lê é muito limitado”, diz.


Já o gosto pelo desenho e escrita, certamente Naira herdou do pai, o representante comercial Naor Corrêa de almeida, 54, que sempre gostou de desenhar e escrever poesias. O pai lembra que, além da arte, a filha também tem um bom desempenho em química. A prova disso é que a jovem ganhou uma medalha de ouro na Olimpíada Paraense de Química, onde concorreu com estudantes de várias escolas. “Vimos que eles gostam de estudar, então tudo é convertido pro estudo. Todos os três são estudiosos. E os retornos da Naira nos deixaram felizes, tranquilos e gratos a Deus”.


O concurso


- O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União realizou o 10º Concurso de Desenho e Redação este ano e teve como tema: “Ser Honesto é Legal!”. Foram mobilizados 591.473 estudantes, 20.750 professores, 2978 escolas, e produzidos 506.399 trabalhos, entre desenhos, redações e planos de mobilização.


- O objetivo é despertar nos estudantes o interesse por assuntos relacionados ao controle social, ética e cidadania, por meio do incentivo à reflexão e ao debate destes assuntos nos ambientes educacionais.


- Nas categorias de 1º ao 5º ano do ensino fundamental, os alunos poderão concorrer com trabalhos do tipo “Desenho”. Nas categorias de 6ºao 9º ano do ensino fundamental, 1º ao 3º do ensino médio, incluindo alunos matriculados na modalidade jovens e adultos podem concorrer com trabalhos do tipo “Redação”. E na categoria Escola Cidadã, as escolas poderão concorrer com trabalhos no “Plano de Mobilização”.


(Pryscila Soares/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS