Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Rodoviários ameaçam paralisar contra não cumprimento de acordo

segunda-feira, 12/11/2018, 15:12 - Atualizado em 13/11/2018, 15:26 - Autor:


O Sindidato dos Rodoviários de Belém sinalizou nesta segunda-feira (12) uma possível paralisação da categoria na capital paraense nos próximos dias. O protesto tem a finalidade de denunciar o não cumprimento do acordo feito na justiça do trabalho em sua última data-base em instalar o ponto biométrico nos finais de linhas e terminais e o não pagamento das horas extras. A última paralisação dos rodoviários foi realizada em abril deste ano. 


Conforme lembrou presidente do Sindicato dos Rodoviários, Altair Brandão, na negociação passada a justiça determinou a instalação do ponto biométrico estipulando um prazo de cinco meses para as empresas que possuem até 150 ônibus. Já as demais empresas teriam o total de dez meses. Porém, poucos empresários cumpriram a determinação, o que tem gerado uma série de problemas para os trabalhadores. 


"O prazo para a instalação encerrou no mês passado e o sindicato está durante esse período fiscalizando e o que temos visto é que nada tem sido cumprido. Poucas empresas realizaram a adaptação. Os empresários continuam não pagando hora extra e nas empresas onde o ponto foi instalado, não estão deixando os rodoviários pegarem o comprovante que sai da máquina. Não está acontecendo a prestação de contas das entradas e saídas dos rodoviários", afirmou Altair.


Leia mais:



Ainda segundo o sindicato, inicialmente, a paralisação deve ocorrer na capital paraense, porém, os rodoviários de Ananindeua e Marituba ainda poderão se juntar à categoria e realizar uma paralisação geral. 


"A gente quer uma resposta definitiva, que eles cumpram o acordo. Nós não aceitamos prorrogação para essa instalação do ponto biométrico. Os empresários já tiveram tempo suficiente para providenciar isso. Nós não aguentamos mais tanta exploração. Os trabalhadores não aguentam mais, já estão cansados", finalizou o presidente.


Não há uma data definida para a paralisação, mas o sindicato alerta que os usuários devem ficar preparados, pois os rodoviários podem paralisar a qualquer momento.


O DOL entrou em contato com o Ministério Público, o Sindicato Patronal e o Tribunal Regional do Trabalho solicitando um posicionamento a respeito das denúncias.


Por meio de nota, O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belém (Setransbel) afirmou que "suas empresas associadas estão seguindo o cronograma de implantação do ponto biométrico nos finais de linha e terminais – objeto de Acordo Coletivo firmado perante o Tribunal Regional do Trabalho – valendo consignar, inclusive, que na maioria das empresas com frota acima de 150 veículos, já há a integralidade dos pontos implantados, antes, portanto, do prazo final de 10 meses estabelecidos no Acordo".


A Setransbel continua: "as adaptações técnicas necessárias ao efetivo funcionamento serão concluídas em atenção ao prazo solicitado e cronograma estabelecido.
Há reunião agendada com a presidência do TRT para amanhã, 14 de novembro, com a presença de ambos os sindicatos, patronal e laboral, para esclarecimento dos fatos e solução definitiva da questão".


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS