Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


28°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Chacina no Tapanã deixa oito mortos e três feridos

segunda-feira, 29/10/2018, 18:09 - Atualizado em 29/10/2018, 22:37 - Autor:


Oito pessoas mortas e pelo menos três feridas. Esse foi o saldo de uma chacina registrada no começo da noite desta segunda-feira (29), no bairro do Tapanã, em Belém.


Os casos ocorreram em quatro locais diferentes do bairro, sendo que em um deles houve um duplo homicídio.


LEIA MAIS: vídeos mostram motoqueiros fugindo após crimes


LEIA MAIS: Identificados os mortos na chacina do Tapanã. Veja!


As ocorrências aconteceram na travessa Haroldo Veloso com rodovia do Tapanã, na quinta rua do Tapanã com Uberaba, na feira do bairro, e na rua Violeta com travessa das Pampolhas.


Segundo informações preliminares da Polícia Militar, as vítimas são homens que foram mortos a tiros por motoqueiros.  


Moradores do bairro ficaram apavorados com os crimes. Segundo um rapaz que mora próximo onde as mortes ocorreram, três motoqueiros cometeram os assassinatos. "Eles já passaram gritando, em alta velocidade, como se a morte dos meninos fosse um troféu", disse. 


"Eles ainda atiraram em um cachorro que estava deitado na frente de um estabelelcimento e que tentou avançar ao ouvir os disparos", completou.


 



MORTE DE PM


Os crime aconteceram próximo à residência onde morava o Policial Militar João Batista Menezes Dias, morto a tiros quando chegava em casa, na quarta-feira passada (24). Vizinhos acreditam na possibilidade das mortes possuírem relação.


Mas para o morador, as execuções não teriam ligação com a morte do PM.


"Todos moravam próximo à rua onde o PM morava, mas eles não têm nenhuma ligação com esse caso. Moramos cercados pelo crime, infelizmente, mas os meninos que morreram eram pessoas do bem, tinham uma amizade", acredita, mesmo que os moradores falem que as execuções são represálias pela morte do PM. 


Ele afirma que após a morte do PM a esposa do mesmo estaria sendo ameaçada pelo Comando Vermelho, a facção que domina a área. E que ela teria pedido apoio policial para fazer a mudança o mais rápido possível. A residência dela foi alvo de disparos na manhã de hoje. 


"Estavam ameaçando e isso, possivelmente, teria sido um motivo para que a milícia aparecesse e desse um basta. Matando gente que eles achavam ser vagabundo ou por estar na rua naquele momento. Até quem fuma 'dançou'. Fora as tentativas de execução sem sucesso", relatou.


O denunciante diz ter presenciado inúmeras situações nesta segunda, durante as execuções. 


"Meu amigo foi deixar o carro de lanche da avó para ela fazer as vendas. E ao perceber atitude de motos suspeitas em sincronia, ele correu deixando o carrinho de lanche pra trás. Ouviu um disparo que não acertou ele. Outro levou tiro no ombro, mas passa bem', contou. 


Ele concluiu falando sobre o que possivelmente teria sido o motivo da morte do policial. "Foi tudo planejado. Segundo informações, esse PM era novato no bairro e ele chegou pondo moral na casa que não era dele (local onde foi residir). Chegou batendo de frente com traficantes. E foi derrubado, como se diz na língua deles".


UPA LOTADA


As pessoas feridas foram levadas para a UPA do Tapanã. No local, muita gente buscava informações. Lá, a equipe do DIÁRIO registrou três corpos, além dos cinco que foram encontrados nos locais dos crimes.


Até a publicação da reportagem, a Divisão de Homicídios trabalhava para obter mais informações sobre os casos.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS