Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Com Jatene, Pará despenca no ranking da competitividade

sábado, 15/09/2018, 07:15 - Atualizado em 15/09/2018, 07:21 - Autor:


O Pará despencou duas posições no Ranking de Competitividade dos Estados de 2018 feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Tendências Consultoria Integrada. O Estudo, com a lista completa, foi divulgado ontem em São Paulo. Além do Pará e Rio de Janeiro, que caiu 4 posições, os Estados que mais chamaram a atenção foram o Alagoas, que subiu nove colocações, e o Acre que caiu oito. São Paulo e Santa Catarina seguem entre os melhores colocados.




(Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)


Governado há 7 anos por Simão Jatene (PSDB), o Pará vem caindo no Ranking de Competitividade dos Estados devido principalmente a piora dos índices de Segurança Pública (19º), Educação (26º), Infraestrutura (25º) e Sustentabilidade Ambiental (23º), alguns dos pilares em que o Estado aparece mal avaliado.


A queda no geral vem se acentuando desde 2015. Naquele ano, o Estado atingiu a nota 41,4, abaixo da média nacional de 53,6. Em 2016, caiu para 38,7. Nos dois anos seguintes, caiu ainda mais e manteve a média de 36,9. O Pará é o 23º no quadro geral, à frente apenas de Amapá (24º), Sergipe (25º), Maranhão (26º) e Acre (27º). No ano passado, o Estado ocupava a 21ª posição.


Na avaliação geral da saúde financeira, três dos cinco maiores PIBs do Brasil estão entre os piores colocados, além do Rio, temos Minas Gerais em 26º e o Rio Grande do Sul em 25º. Os destaques deste pilar são o Alagoas, que ficou em primeiro, e o Goiás, que subiu 18 posições alcançando a 5ª colocação.




(Foto: Fernando Araújo/Diário do Pará)


QUEDA BRUSCA


Entre 2017 e 2018, o Acre foi a região que mais sofreu queda na avaliação. Apesar da melhora no ano passado, quando subiu seis posições, neste ano, o desempenho do governo acriano caiu nove. Na atual avaliação, o Estado sofreu queda em cinco dos dez pilares estudados e manteve-se estável em três. Mais uma vez o índice de segurança pública foi o mais alarmante, o Acre é o 20º, uma diferença de 17 posições em relação ao ano passado.


VEJA ABAIXO A LISTA COMPLETA:



(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS