Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


28°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Pioneiro recusa ajuda federal e gera dívida

domingo, 14/05/2017, 09:13 - Atualizado em 14/05/2017, 09:13 - Autor:


Ananindeua está sofrendo, em todos os sentidos. O município coleciona índices negativos, é o pior do País em saneamento e amarga com um orçamento apertado. E agora, o prefeito prefere endividar a cidade e seus contribuintes a receber recursos do Governo Federal, apenas por questões político-partidárias. Ocorre que, no início deste ano, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), enviou ao prefeito Manoel Pioneiro (PSDB) um expediente informando que o seu Ministério estava disposto a liberar recursos emergenciais a Ananindeua. 

Bastava que Pioneiro, por meio de um cadastro, tornasse o município apto ao recebimento. O prefeito não só ignorou a proposta de Helder, como perdeu todos os prazos para aceitar a oferta. Por conta disso, o ministro garantiu mais 5 dias de prazo, que encerram agora na segunda-feira (15). Como se não bastasse, ele pediu, na Câmara dos Vereadores, a autorização para fazer um empréstimo de R$ 20 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF). Ou seja, em vez de receber ajuda Federal, Pioneiro preferiu endividar, ainda mais, Ananindeua e seus moradores. De acordo com o documento enviado à Câmara, o dinheiro deve custear obras de saneamento básico e estruturais ligadas ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e ao programa Minha Casa, Minha Vida - projetos que poderiam ser feitos com verba do Ministério da Integração. 

SITUAÇÃO ABSURDA

O vereador Helder Jr. afirmou que irá à tribuna da Câmara de Ananindeua nesta terça-feira (16), para relatar o que chama de “situação absurda”. Helder explica: “O pedido de empréstimo chegou em caráter de urgência. Como o prefeito tem maioria na Câmara, foi aprovado”. O vereador segue: “O Governo Federal ofereceu ajuda, sem pedir contrapartida. Mas Pioneiro preferiu arranjar mais uma dívida para Ananindeua”. 



Helder Jr: "situação absurda, causada por questões políticas". (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)


Helder Jr. destaca o fato de o município aparecer sempre como um dos piores do Brasil, em todos os índices sociais, e lembra que questões partidárias devem ficar em segundo plano, para o bem da população. “Até Belém aceitou ajuda do ministro Helder, para a orla de Mosqueiro. Mas Pioneiro, que é do mesmo partido do prefeito da capital, ignorou”.

O vereador conta que presenciou Helder Barbalho inaugurando uma escola em Ananindeua, na semana passada, quando reforçou o papel do Ministério em ajudar os municípios. “Pioneiro ficou calado. Depois, o ministro se sentou com alguns vereadores para propor liberar recursos para emendas parlamentares. Mas, sem o aval da Prefeitura, nada acontece”, lamenta Helder Jr.

MINISTRO DIZ QUE ESTÁ À DISPOSIÇÃO PARA PARCERIAS

O ministro Helder Barbalho, por outro lado, reiterou que tem buscado ajudar todos os municípios do Estado e que Ananindeua, obviamente, está incluído nessas iniciativas. “Tudo que se refere ao Pará, eu tenho buscado colaborar. Me causa uma profunda tristeza estar ajudando todos os municípios e não ajudar a cidade pela qual fui vereador, fui prefeito, que escolhi para morar”, afirma. “Por isso, me coloquei à disposição e tenho buscado sinalizar para a realização de parcerias com a prefeitura da cidade”.



Helder e Zenaldo fizeram parceria para recuperar a orla de Mosqueiro. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)


ZENALDO ACEITOU AJUDA DE HELDER

A Prefeitura de Belém está autorizada, desde o dia 17 de março, a iniciar o processo de licitação para as obras de recuperação da orla da ilha do Mosqueiro, distrito da capital paraense. Helder veio a Belém à época para se reunir com o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e assinar a liberação de cerca de R$ 27 milhões em recursos para as intervenções em dez praias da região. A parceria não exige qualquer contrapartida por parte da administração municipal.

(Carolina Menezes/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS