Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Ciclistas querem ser notados por candidatos

segunda-feira, 22/08/2016, 07:28 - Atualizado em 22/08/2016, 10:52 - Autor:


A bicicleta é um dos principais meios de transporte no Pará. Mas os ciclistas ainda sentem falta de políticas públicas voltadas para quem usa o veículo. Para tentar mudar esse panorama, foi lançada, no último sábado, a campanha “Bicicleta nas Eleições”. O objetivo é conscientizar os candidatos à Prefeitura de Belém sobre a importância do tema. A iniciativa é do Coletivo Ciclomobilidade Pará. Além do Estado, a ação ocorreu em outros 52 municípios do País. O lançamento da Campanha ocorreu em uma roda de conversas na Praça Batista Campos.


Idealizada pela União dos Ciclistas do Brasil (UCB), a ideia, além de ampliar o número de ciclofaixas, é de proporcionar melhor infraestrutura para as vias já existentes na Região Metropolitana de Belém (RMB). “Sem considerar a precariedade da rede de ciclofaixas, nós possuímos a maior malha cicloviária da Amazônia, mas ainda percebemos grandes dificuldades dos gestores municipais, quanto ao incentivo do uso da bicicleta”, ressalta Thiago Guedes, integrante do Coletivo. 

CONCENTRAÇÃO


A capital paraense possui muitos pontos favoráveis para a utilização de bicicletas. É o que avalia o empresário Pedro Rodrigues, adepto desta modalidade há um ano e meio. “Belém é uma cidade plana e possui uma concentração de serviços de bancos, supermercados e de instituições de educação, o que favorece o uso de bicicleta”, aponta. Outra proposta da categoria é que os municípios possibilitem a criação de paraciclos (termo usado para guardar bicicletas) e dê condições para o deslocamento respeitável entre eles. “Precisamos de educação entre os diversos usuários do trânsito”, declara Pedro.


Há um ano, a advogada Cristina Cunha também aderiu ao esporte. Ela conta que utiliza o meio como lazer. Mesmo assim, tinha algumas dificuldades de iniciar as pedaladas. Se sentiu entusiasmada quando conheceu a história de um senhor de 75 anos de idade, que tinha a doença de Parkinson. “Isso foi motivador e, desde então, já pratico o cicloturismo”, conta Cristina que já percorreu uma distância entre Belém e Castanhal, utilizando a bicicleta.



(Wal Sarges/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS