Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Diário confirma suspeita do MPF sobre Wlad

domingo, 23/11/2014, 11:01 - Atualizado em 23/11/2014, 11:20 - Autor:


O deputado federal Wladimir Costa (SD) representa o Pará na Câmara dos Deputados. Trabalha em Brasília e mora em Belém. Mas seu destino preferido nas viagens pagas com o dinheiro do contribuinte paraense é o Rio de Janeiro.


Sua predileção pela capital carioca fez com que ele comprasse uma luxuosa cobertura tríplex em um dos pontos mais nobres de Copacabana, a Rua Xavier da Silveira, em frente ao Rio Othon Palace Hotel. O apartamento, comprado por R$ 2.350.000,00 não está registrado no nome de Wladimir Costa. A compradora é a Pousada La Musiki, empresa que tem como donos o filho e a mãe do deputado.


A Pousada La Musiki é o nome fantasia da empresa YC&LR Comércio e Serviços Ltda – EPP (empresa de pequeno porte). As iniciais são de Yorran Christie, 19 anos, que é filho de Wladimir Costa; e de Lucimar (da Costa) Rebelo, mãe de Wlad, que foi ao Rio de Janeiro assinar o contrato de compra no valor de dois milhões trezentos e cinquenta mil reais, valor 10.000% maior que a capacidade de endividamento da empresa, de acordo com o Serasa Experian.


A YC&LR foi criada no dia 15 de julho de 2013. Um mês depois, em 19 de junho de 2013, a empresa conseguiu comprar o luxuoso tríplex numa operação que só pode ser claramente explicada através de uma investigação da Receita Federal.


O DIÁRIO teve acesso ao documento de compra e venda assinado pela antiga proprietária, Yolinda Picoli, e pela mãe de Wladimir Costa, Lucimar da Costa Rebelo, que apesar de morar em Belém, tem registro de assinatura no Cartório do 14º Ofício de Notas do Rio de Janeiro, localizado na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 895, Sobreloja. O cartório fica a menos de três quadras da luxuosa cobertura.


No Cartório, o DIÁRIO confirmou que as assinaturas da mãe de Wlad e da vendedora, Yolinda Picoli, haviam sido autenticadas. Confirmou também que é autêntico o documento ao qual teve acesso e que a ex-proprietária, Yolinda, registrou ali também o contrato de venda de outro imóvel que possuía em Copacabana, a apenas duas quadras da cobertura comprada pela família de Wlad.


Yolinda mora em Las Vegas, nos Estados Unidos. O DIÁRIO conseguiu o telefone da ex-proprietária. Yolinda atendeu ao telefonema do DIÁRIO e confirmou que vendeu a cobertura tríplex da rua Xavier da Silveira, nº 28, apartamento 1.101, no Edifício São Geraldo a Lucimar.
O mais estranho é que, apesar do alto valor da compra, tanto a mãe do Wlad quanto a proprietária não registraram em Cartório a escritura definitiva do imóvel.


Na portaria do prédio onde fica o apartamento de número 1.101 ninguém fala sobre “os novos proprietários”. O síndico do Edifício São Geraldo, que fica na rua Xavier da Silveira nº 28, sr. “Francisco”, não atendeu ao Diário e nem respondeu às indagações feitas por escrito solicitando informações sobre os novos proprietários da luxuosa cobertura tríplex. 


Uma moradora, que pediu para não ser identificada, lembrou que o apartamento de nº 1.101 está quase sempre vazio. “Não sabemos quem é o proprietário. Apenas uma pessoa de nome ‘Lia ou Leia’ aparece por aqui de vez em quando”. 


A cobertura do Edifício São Geraldo tem vista geral para o mar de Copacabana, de onde se pode assistir com muito conforto a tradicional queima de fogos no Réveillon. No ato da compra a mãe do Wlad, Dona Lucimar, adquiriu também todo o luxuoso mobiliário que compõe o apartamento tríplex.


Como entrada, Dona Lucimar fez um pagamento de R$ 150.000,00 através de transferência bancária para Yolinda Picoli numa conta corrente de uma agência do Banco Santander.


LEIA MAIS:


Supremo e PF investigam Wlad


Wlad esteve no RJ durante aquisição do imóvel


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS