Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


23°
R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

PDT define apoio ao PT e PMDB para as eleições

segunda-feira, 24/02/2014, 07:42 - Atualizado em 24/02/2014, 07:42 - Autor:


O PDT realizou, no último sábado, seu Encontro Estadual e decidiu, por unanimidade, apoiar a pré-candidatura de Helder Barbalho (PMDB) para o Governo do Estado nas eleições de outubro. O partido decidiu também que o ex-deputado Paulo Rocha (PT) será o seu pré-candidato para o Senado Federal. Os dois, por sinal, participaram do evento como convidados especiais. O encontro, realizado no Crowne Plaza, contou com a presença do ministro do Trabalho, Manoel Dias, e do presidente do partido no Estado, deputado federal Giovani Queiroz, além de prefeitos, vereadores, deputados e militantes.


Helder Barbalho destacou a importância de partidos como o PMDB, PT, PDT, PROS, PCdoB e demais legendas que apoiam a reeleição da presidente Dilma somar esforços para vencer as eleições no Pará. O pré-candidato peemedebista ressaltou que é preciso repensar o Estado em termos estratégicos, com especial atenção para a ampliação e modernização de sua cadeia logística e a execução de projetos estruturantes.


Ele disse considerar vital para o desenvolvimento do Estado a implantação de plataformas multimodais de transporte. Para isso, defendeu a consolidação das hidrovias do Pará e a construção do tronco ferroviário de Açailândia até Vila do Conde, em Barcarena, com ramais interligando também os municípios de Rondon do Pará, Paragominas e Curuçá, onde será construído no futuro o porto do Espadarte, projetado como um dos maiores terminais marítimos do Brasil.


Helder Barbalho advogou ainda mudanças na legislação tributária, para assegurar que a geração de energia elétrica venha a gerar receita para o Estado, e também a revisão da Lei Kandir, de modo a garantir ao Pará uma justa remuneração pelas exportações de bens primários, especialmente minérios. Mas ao mesmo tempo, afirmou, o Pará precisa mesmo é verticalizar a sua produção, implantando e atraindo novas indústrias para transformação de suas riquezas. “De minha parte, eu estou preparado para liderar um processo de transformação capaz de melhorar as condições de vida da nossa população e de fazer com que o Brasil passe a nos olhar com o respeito que o Pará verdadeiramente merece”.


O prefeito de Marabá, João Salame (PROS), afirmou que em 14 meses de seu mandato ainda não assinou um único convênio com o Estado e que só de dívidas da administração passada já pagou 50 milhões de reais. Ressaltou que, graças ao apoio da presidente Dilma Rousseff, tem conseguido superar parte das dificuldades. Foi com ajuda federal, por exemplo, disse ele, que conseguiu construir creches para cinco mil crianças e realizar uma série de obras de mobilidade urbana, parte das quais já concluídas e outras em execução.


O pré-candidato ao Senado pelo PT, Paulo Rocha, destacou que o atual governador não consegue sequer estancar as chagas abertas pela campanha do plebiscito de divisão do Estado e trata o interior paraense com desdém, discutindo com estudantes e destratando as lideranças regionais. “O atual governo vem fazendo de conta que administra o Estado, quando sua única obra é a propaganda”, disparou.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS