Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Mulher acusa Jordy de tentar agredi-la

quarta-feira, 29/01/2014, 07:45 - Atualizado em 29/01/2014, 07:45 - Autor:


O deputado federal Arnaldo Jordy (PPS) é acusado de tentativa de agressão contra Josiane Ferreira da Rosa, 27 anos. Segundo a denunciante, que esteve ontem na Delegacia da Mulher, o parlamentar foi procurado por ela para dar assistência financeira e médica para o filho que ambos tiveram. A criança tem 1 ano e 7 meses.


Os dois mantiveram um breve relacionamento até Josiane engravidar. A partir daí, cada um seguiu para seu lado. Porém, segundo Josiane, ela e Jordy selaram um acordo verbal para que houvesse a colaboração financeira do deputado para o sustento da criança.


Porém, Josiane informou que esse trato nunca foi cumprido. Na última segunda-feira, a criança contraiu uma virose e a mãe procurou pelo deputado inicialmente via celular. Josiane contou na delegacia que houve uma discussão ríspida entre ambos e que Jordy a teria agredido verbalmente. No dia seguinte, Josiane procurou o parlamentar em seu gabinete em Belém.


Segundo relato da vítima, em dado momento houve outra discussão acalorada e Jordy a teria imprensado contra a parede, segurando firmemente seus braços e ameaçou agredi-la fisicamente. Josiane então conseguiu se livrar e disse que iria registrar queixa contra o pai de seu filho. Jordy, na ocasião, disse que faria o mesmo procedimento contra ela.


“Quero que ele cumpra com o acordo de dar assistência, que nunca cumpre. Sempre tenho que ir atrás e ele sempre me trata com grosseria, de forma ríspida”, disse ela ao DIÁRIO, acrescentando que esta foi a primeira vez que ele tentou agredi-la fisicamente.


À frente do caso está a delegada Alessandra Jorge, diretora da Delegacia da Mulher. Ela adiantou somente que serão realizadas “medidas protetivas independente de quem seja o agressor” e que iria encaminhar o caso à Justiça.


Em maio de 2012, veio a público uma gravação na qual Jordy pressionava Josiane a abortar o filho. No diálogo, ela se recusa a fazer o aborto e cobra apoio durante a gestação da criança. O deputado chega a dizer que não tem a menor condição e que já paga três pensões. Jordy também diz na gravação não ter tempo nem de cuidar dos filhos que possui.


Em nota divulgada à época, ele assumiu que a voz na gravação era dele, mas negou que tivesse induzido Josiane a fazer o aborto. A mulher entrou com ação de alimentos “gravídicos” pedindo 40% dos vencimentos do deputado. Essa ação foi negada pela Justiça. 


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS