Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

Notícias Pará

Em greve, militares protestam na avenida Nazaré

quinta-feira, 19/01/2012, 09:39 - Atualizado em 19/01/2012, 12:01 - Autor:


Neste momento, policiais militares e bombeiros realizam protesto bloqueando o perímetro da avenida Nazaré, em frente ao Centro Integrado de Governo (CIG). Os manifestantes alegam que uma reunião teria sido marcada, para às 9h de hoje (19), entre representantes do movimento grevista da categoria e do Governo do Estado.


Segundo informações do sub-tenente do Corpo de Bombeiros, Ari Leal, os grevistas teriam recebido uma ligação durante a assembleia de ontem, marcando uma nova rodada de negociações para esta manhã.


Por meio da Secretaria de Comunicação, o governo afirmou ao DOL que não foi agendada nenhuma reunião para hoje. Com relação às negociações para o reajuste salarial dos policiais e bombeiros militares, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) informou, em nota oficial, que “há uma clara disposição do governo em negociar com os militares por reconhecer a importância e a responsabilidade do trabalho  desempenhado por estes servidores”.


A promessa do governo é publicar, amanhã, um decreto instituindo uma comissão de negociação salarial permanente para os policiais e bombeiros militares. O aumento proposto pelo governo somente aos praças elevaria os salários dos soldados em mais R$ 539.


PARALISAÇÃO


Mesmo com a decisão tomada em assembleia geral, realizada ontem (18) à noite, de transferir para a manhã de hoje a deliberação sobre uma possível greve da categoria, policiais militares e bombeiros iniciaram por conta própria uma paralisação em diversos pontos da cidade.


O movimento começou logo depois da assembleia, realizada em frente à Associação dos Policiais Militares da Reserva (Aspomire), na avenida Pedro Miranda, na Pedreira, que reuniu centenas de policiais e bombeiros.


Em princípio, a categoria não aprova a proposta que o governo apresentou em reunião realizada, anteontem, de um aumento de 14,13% somente para os praças, deixando de fora os oficiais. Eles querem uma proposta só para todos.


A nota divulgada pela Segup ressalta que “dentro do limite que é possível oferecer sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Governo do Estado apresentou proposta de reajuste que eleva os salários dos soldados para R$ 2.128,80. Com o reajuste, as tropas paraenses passarão a ter o oitavo maior salário pago a policiais militares no Brasil”.


Em outro momento, segundo a Segup, “para evitar descontinuidade de policiamento e manter a segurança dos cidadãos nas áreas onde houve paralisação, a Polícia Civil foi deslocada para as ruas, junto com as Tropas de Missões Especiais da PM e com dez viaturas do Conselho de Segurança Pública do Meio Norte (Conen)”.


Por fim, a Segup diz que “o Delegado Geral de Polícia Civil, Nilton Atayde, o Delegado Geral Adjunto, Riomar Firmino, o Comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel Borges Mendes e todos os comandantes de batalhões da Região Metropolitana de Belém também estão nas ruas para assegurar a tranquilidade da população”. (DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS