Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
BAFÃO

Travesti é agredida e colegas revidam agressão de caloteiro

Homem contratou serviço sexual, negou-se a pagar e ainda agredu a profissional do sexo. Outras travestis defenderam a colega. O caso aconteceu em Canaã dos Carajás, no Pará

sábado, 24/04/2021, 13:52 - Atualizado em 24/04/2021, 13:52 - Autor: Com informações Correio de Carajás


Cliente e travesti discutiram na calçada quando iniciou as agressões
Cliente e travesti discutiram na calçada quando iniciou as agressões | Reprodução/WhatsApp

A cobrança de uma divida após um programa sexual entre uma travesti e um cliente terminou em pancadaria na noite desta sexta-feira (23), em Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará. A confusão aconteceu no horário de expediente das garotas de programas, por volta das 22h.


Uma das travestis, que ainda não foi identificada, mostrou as marcas da agressão que sofreu depois de atender o cliente.  “Olha aí o que esse infeliz fez com minha amiga, saiu com ela, na hora de pagar disse que não ia pagar, aí tomou a atitude dele, olha o rosto dela aqui sangrando e nós para se defender tivemos que tomar nossa atitude”, desabafou uma colega de trabalho. 


Toda a confusão foi gravado por uma das profissionais do sexo. Cliente e travesti discutiram na calçada sobre o pagamento que seria em torno de R$50 reais, sem acordo, iniciou um bate boca em plena avenida Weyne Cavalcante, uma das vias mais movimentadas da cidade de minério.


Depois de ser agredido, o homem acusado de não pagar pelo sexo, prometeu quitar a dívida. “Eu vou pagar, eu vou pagar”, disse o cliente, ainda tonto por causa das pancadas. No entanto, a briga entre cliente e travesti acabou não virando caso de polícia. Ninguém prestou queixa. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS