Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
ESTUDO

Mortalidade por Covid no PA é 131% menor que média nacional

Uso de inteligência artificial para prever o cenário e o rápido atendimento médico são fatores determinantes para a menor agressividade da pandemia

sexta-feira, 23/04/2021, 22:24 - Atualizado em 23/04/2021, 22:24 - Autor: Agência Pará


Familiares comemoram alta de paciente do hospital de campanha do Hangar
Familiares comemoram alta de paciente do hospital de campanha do Hangar | Wagner Santana/Diário do Pará

Estudo desenvolvido pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) aponta que o cenário da Covid-19 no Pará é menos agressivo em relação ao restante do Brasil. Análise do índice de mortalidade demonstra que, no território paraense, a doença é menos letal em 131,03% que a média nacional. O índice de contaminação no Estado também é menor em 37,02%. 

De acordo com a Ufra, a menor agressividade do novo coronavírus no Pará está diretamente associada ao amplo atendimento médico disponibilizado pelo governo do Estado e ao uso de ferramenta de inteligência artificial, que analisa diferentes indicadores para prever cenários e demandas dos serviços na rede pública de saúde, como leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

De acordo com o levantamento, o índice de infecção da Covid-19 no Pará, considerando a projeção por 100 mil habitantes, está no patamar de 30,27 novos casos/dia, enquanto a média nacional é de 44,07 casos. Já quanto ao índice de letalidade, o Pará apresenta 0,87 óbitos, enquanto a média nacional é de 2,01. As projeções também consideram a projeção por 100 mil habitantes. 

Os dados desenvolvidos e analisados pela Ufra são utilizados pelo Comitê Técnico e Científico, criado pelo governo do Estado e liderado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) para avaliar as ações realizadas para enfrentamento da pandemia. Dentre as ações estão a abertura de leitos, manutenção e abertura de hospitais de campanha e decisões sobre bandeiramento nas regiões de saúde, que regulam o funcionamento das atividades econômicas.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS