Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
CRONOGRAMA

Belém encerra etapa de vacinação para acima de 60 anos

Para muitos, a segunda dose foi completada o que significa o ciclo completo para a efetivação do imunizante

sexta-feira, 23/04/2021, 07:32 - Atualizado em 23/04/2021, 08:48 - Autor: Suênia Cardoso


Movimento foi grande para receber imunização, mas atendimento foi considerado ágil
Movimento foi grande para receber imunização, mas atendimento foi considerado ágil | Mauro Ângelo

Mais uma etapa importante da vacinação foi completada em Belém. Muita gente esteve nos postos para buscar o imunizante, assim como em dias anteriores.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), da Prefeitura de Belém, encerrou mais uma etapa de vacinação, desta vez, com a segunda dose contra a Covid-19 às pessoas de 60 a 69 anos, que em março tomaram a vacina da Coronavac, produzida pelo instituto Butatan.

Nesta quinta-feira (22), foi o último dia para a aplicação nos idosos de 60 anos, de acordo com o cronograma da Secretaria. Já as pessoas nascidas em 1958 e 1959, que receberam a vacina da Astrazeneca/Oxford, produzida pela FioCruz, não entram nesta etapa e devem voltar aos postos de vacinação no dia 16 de junho para tomar a segunda dose.

O último dia para esta atual faixa etária foi marcado por extensas filas de carros e de pessoas que se dirigiam aos postos de vacinação a pé. No bairro do Marco, na sede do Cassazum, a fila de idosos se prolongava por quase metade da calçada ao lado do clube, na travessa Perebebuí, e os veículos que optavam pelo sistema drive-thru também enfrentavam cenário semelhante. No interior do clube, as cadeiras disponíveis para os idosos estavam praticamente todas lotadas.

Apesar da quantidade de pessoas, houve quem elogiasse a organização local. “Não demorei para me vacinar porque o atendimento estava fluindo rapidamente”, disse o agente de portaria Paulo Sérgio Matos, 60 anos. Para ele, foi um alívio receber a segunda dose do imunizante. “Estava ansioso para chegar a minha faixa etária e agora já encerrei o ciclo. Não tive reação nenhuma na primeira dose e acredito que nesta segunda também não. Algumas pessoas da minha família já foram imunizadas, dentre eles, um irmão, uma irmã e a minha mãe, que vai fazer 90 anos, o que já nos dá um conforto”.

Situação semelhante se repetia na Aldeia Amazônica, no bairro da Pedreira, considerado um dos locais mais procurados. Porém, a quantidade de profissionais de saúde ao longo das tendas agilizava o atendimento, segundo o peixeiro José Barbosa, 60. “Fui atendido rápido. Cheguei e não demorei para ser vacinado”. Por ser o último dia, ele aproveitou para garantir logo a segunda dose. “Como trabalho no bairro da Sacramenta, vim logo me vacinar. Agora estou aliviado, pois sou hipertenso e isso me preocupava em relação à Covid. Não tive a doença, mas o medo existia porque minha cunhada adoeceu e mora no mesmo terreno que o da minha família. Ela ficou isolada e graças a Deus eu nunca tive nada. Além de mim, já estão vacinadas outras pessoas da minha família também”, relatou. Ao todo, a Secretaria disponibilizou mais de 20 postos de vacinação na capital e nos distritos de Outeiro, Mosqueiro e Icoaraci. Ainda não há um cronograma definido para as próximas fases, pois a Prefeitura espera a chegada de mais vacinas enviadas pelo Governo Federal.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS