Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
NECESSÁRIO

Lockdown em Belém e Região Metropolitana começa nesta segunda (15), às 21 horas

A medida anunciada pelo governador Helder Barbalho e prefeitos e publicada em decreto, começa a valer a partir de hoje, às 21h, restringindo a circulação de pessoas e de atividades comerciais.

segunda-feira, 15/03/2021, 11:17 - Atualizado em 15/03/2021, 11:15 - Autor: Diário do Pará


Imagem ilustrativa da notícia Lockdown em Belém e Região Metropolitana começa nesta segunda (15), às 21 horas
| Irene Almeida/ Diário do Pará

Os municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Santa Bárbara do Pará e Benevides, que fazem parte da Região Metropolitana de Belém, entrarão em bandeiramento preto (lockdown), a partir das 21h de hoje (15), por 7 dias. O anúncio foi feito pelo governador do Estado, Helder Barbalho, ao lado de prefeitos da RMB, na noite do último sábado (13), por meio das redes sociais.

“Com grande dificuldade em dar a notícia e pedindo a compreensão dos cidadãos, nós estaremos entrando em estágio de bandeiramento preto (lockdown) em cinco municípios da Região Metropolitana de Belém. Em princípio, o lockdown valerá por 7 dias, necessitando de avaliação diária do sistema de saúde e cenário epidemiológico da região. Sendo assim, nós estaremos necessitando que cada cidadão faça sua parte, possa ficar em suas casas para evitar exposição ao vírus, para evitar ser mais uma vítima do novo coronavírus. Apenas estarão funcionando as atividades essenciais”, disse o governador Helder Barbalho, ressaltando que o início do bandeiramento foi escolhido para segunda-feira para que a população possa se preparar em suas atividades.

 

Emerson Coe/ DOL
 

Durante o anúncio, o chefe do Executivo Estadual ressaltou que 9 mil paraenses já perderam a vida para Covid-19 e que, neste sábado (13), o Pará possui taxa de ocupação de 65% de leitos clínicos e 83,6% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Helder Barbalho disse que a medida é necessária para evitar o colapso no sistema de saúde público da RMB.

“Na maioria dos estados, o sistema de saúde já colapsou e não podemos deixar que isto aconteça no Pará. Os hospitais particulares já não têm mais vagas, os planos de saúde já não conseguem mais atender as pessoas, e já sentimos a pressão no sistema público de saúde”, frisou ele.

 

Emerson Coe/ DOL
 

Para evitar o colapso no sistema de saúde da capital, o governador disse que o Estado vem ampliando, todos os dias, os números de leitos na Grande Belém. Atualmente, são 688 exclusivos para pacientes com a Covid-19 nos cinco municípios da RMB. Na sexta-feira (12), o governo entregou 50 novos leitos no Hospital Abelardo Santos, sendo 25 clínicos e 25 de UTI, e neste sábado, foram abertos mais 50 leitos, sendo também 25 clínicos e 25 de UTI. Ele também adiantou que, durante este período, o Hospital Abelardo Santos será utilizado somente para atender casos de coronavírus.

Em paralelo a isso, o chefe do Executivo ressaltou ainda que esta semana, os hospitais Galileu e Jean Bitar serão utilizados para atender pacientes com a doença e que as cirurgias eletivas no Estado serão suspensas até o final de março, para que o sistema atenda a urgência dos casos de Covid-19.

COMPREENSÃO

Ao concluir a transmissão, o governador do Estado lamentou as mais de 9 mil mortes de paraenses pela doença e pediu a compreensão da população. “A minha solidariedade a todas as famílias dos paraenses que perderam seus parentes e amigos para essa doença, minha solidariedade aquelas pessoas que também têm parentes e amigos internados em leitos clínicos e de UTI. A medida que tomamos hoje é para evitar que mais famílias sofram, a nossa decisão é para salvar vidas, que Deus nos conforte e que possamos juntos, unidos, garantir que o Pará vença o novo coronavírus”, concluiu o governador.

Na próxima segunda-feira (15), o governo do Estado vai anunciar medidas econômicas para os setores mais atingidos pelo novo bandeiramento em Belém e mais quatro cidades da RMB. Ainda durante a transmissão, Helder Barbalho anunciou a suspensão dos jogos do Parazão 2021, inicialmente por sete dias.

O decreto estadual com a mudança em cinco municípios da RMB deve ser divulgado até a próxima segunda-feira (15). Dessa forma, Belém, Ananindeua, Marituba, Santa Bárbara e Benevides passam para o bandeiramento preto e as demais regiões do Estado continuam na cor vermelha, o que significa alto risco de disseminação da Covid-19. O anúncio contou com as presenças de cinco prefeitos da Região Metropolitana: Edmilson Rodrigues, de Belém; Daniel Santos, de Ananindeua; Luziane Solon, de Benevides; Patrícia Mendes, de Marituba, e Marcus Leão, de Santa Bárbara do Pará.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS