Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
SOLIDARIEDADE

Whindersson Nunes doa oxímetros para hospitais públicos de Belém

A entrega foi feita nesta terça-feira (23), na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), por representantes do artista

terça-feira, 23/02/2021, 17:52 - Atualizado em 23/02/2021, 17:52 - Autor: DOL com informações da Agência Belém


Imagem ilustrativa da notícia Whindersson Nunes doa oxímetros para hospitais públicos de Belém
| Reprodução

O humorista Whindersson Nunes doou 25 aparelhos de oxímetros para a Prefeitura de Belém, que serão distribuídos para os hospitais municipais Pronto-Socorro Mário Pinotti, da travessa 14 de Março e Pronto Socorro do Guamá, Hospital Geral de Mosqueiro, Hospital Dom Zico e para a UPA de Icoaraci, no combate à Covid-19. A entrega foi feita nesta terça-feira (23), na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), por representantes do artista.

A doação foi recebida pelo secretário de Saúde de Belém, Maurício Bezerra, e pelo diretor de Urgência e Emergência da Sesma, Kleber Pereira. Os equipamentos foram entregues pelo representante e segurança pessoal do humorista, Márcio Avelino.

O aparelho é um dispositivo digital em forma de clipe, que se liga a uma parte do corpo, como dedos ou lóbulo da orelha, e realiza o exame de oximetria, um teste não invasivo e indolor capaz de medir o nível de saturação de oxigênio no sangue do paciente.

Campanha- A ação faz parte de uma campanha montada pelo humorista Whindersson Nunes e outros artistas do Brasil, que decidiram criar um gabinete de crise para adquirir e arrecadar equipamentos essenciais para o combate à Covid-19.

Entre as doações feitas pelo artista, estão cilindros e concentradores de oxigênio para o estado do Amazonas, que enfrentou um novo surto da Covid, no início do mês de janeiro, causada por uma nova cepa do vírus. A partir deste momento, o artista decidiu continuar com a ação e ajudar estados vizinhos na região Norte.

“Esta ação é humanitária e visa salvar vidas. O Whindersson e o Tirulipa se uniram para salvar vidas, não só de Manaus e Belém, mas de outras cidades. Nós temos um gabinete de crise que organiza e sou somente uma ponta da linha dessa ação”, explicou Márcio Avelino.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS