Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

REAÇÃO

Governo do Pará reage e Polícia Militar ocupa bairro do Tapanã  após ameaças do Comando Vermelho

As paredes das residências que tinham ameaças foram restauradas e investigações

quarta-feira, 10/02/2021, 17:02 - Atualizado em 10/02/2021, 18:01 - Autor: Diário Online


A ação ocorre na tarde de hoje e as casas onde estavam as inscrições foram pintadas
A ação ocorre na tarde de hoje e as casas onde estavam as inscrições foram pintadas | Divulgação

Numa reação imediata a ameaças que o supostos membros do Comando Vermelho fizeram a moradores do bairro do Tapanã, em belém, o Governo do Estado determinou que policiais militares ocupassem a região nesta quarta-feira (10). A população denunciou que os moradores estavam sendo ameaçados por membros da facção criminosa.

 

 A população denunciou que os moradores estavam sendo ameaçados por membros da facção criminosa e PMs ocuparam a área.
A população denunciou que os moradores estavam sendo ameaçados por membros da facção criminosa e PMs ocuparam a área. Reprodução
 

Os criminosos roubaram câmeras de segurança e picharam frases dizendo que iriam alvejar casas de que tivessem o equipamento.

Comando Vermelho rouba câmeras e ameaça de morte moradores do Tapanã em Belém

Viaturas da PM estão fazendo rondas na área para evitar novas ameaças aos moradores. As paredes das residências que continham ameaças, também foram pintadas, apagando as intimidações. 

Os moradores relataram que homens encapuzados apareceram por volta de 1h da manhã e retiraram todas as câmeras de segurança que ficavam nas residências e deixaram a ameaça: “A partir de hoje, a casa que tiver câmera, vai varar na bala. O aviso foi dado. C.V".

 

Os portões de residências que tinham frases ameaçando os moradores, foram pintados pela PM.
Os portões de residências que tinham frases ameaçando os moradores, foram pintados pela PM. Reprodução
 

Através de nota, a Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Combate à Facções, informou que instaurou um inquérito para investigar o caso. Diligências serão feitas para identificar os envolvidos e prendê-los. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS