Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
SAÚDE

Em parceria com o Estado, Hospital Divina Providência atenderá traumatologia 24h

A unidade de saúde atuará como retaguarda para o Hospital Metropolitano, em Belém

segunda-feira, 08/02/2021, 18:39 - Atualizado em 08/02/2021, 18:39 - Autor: Agência Pará


Imagem ilustrativa da notícia Em parceria com o Estado, Hospital Divina Providência atenderá traumatologia 24h
| Ricardo Amanajás/Ag. Pará

O Governo do Pará disponibiliza para a população, a partir desta segunda-feira (8), mais uma alternativa de atendimento portas-abertas e 24 horas na especialidade de traumatologia. Por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), o Governo abriu as portas do Hospital Divina Providência, em Marituba, para o atendimento de casos mais simples de traumatologia.

A unidade atuará como retaguarda para o Hospital Metropolitano. No acordo com o Estado, o hospital vai oferecer 300 cirurgias ortopédicas por mês. "Nós estamos fazendo uma repactuação no contrato do Hospital Divina Providência, com objetivo principal de diminuir o gargalo do Estado, que são as cirurgias ortopédicas. Ele e o Hospital Metropolitano atuarão em conjunto: um será porta aberta para atendimentos de baixa e média complexidade em ortopedia, como fraturas simples, e os mais complexos serão encaminhados ao Metropolitano", explicou o secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz.

"Nosso objetivo é tornar, o Metropolitano, de fato, atuante nos casos graves, que é seu perfil, atendendo pacientes politraumatizados, com graves fraturas, ocasionados com acidente por arma de fogo ou arma branca, que precisem de intervenções cirúrgicas mais delicadas", complementa Sipriano.

Atualmente, o Hospital Divina Providência já oferece atendimento de porta aberta (sem necessidade de encaminhamento) para obstetrícia. Mas, a partir de então, também será de traumatologia, com médicos ortopedistas disponíveis 24 horas, todos os dias. "É importante a população saber que, quem chegar lá, com o perfil de obstetrícia e traumatologia, será atendido", garante Sipriano Ferraz.

Fraturas de baixa e média complexidade são as consideradas mais simples, como as de mão, de punho, de antebraço, clavícula, tíbia, fíbula, antepé e pé. Essas fraturas podem ser resolvidas com maior brevidade e menor complexidade e ficarão sob a responsabilidade do Hospital Divina Providência. Já fraturas de fêmur, quadril, bacia ou um paciente politraumatizado, que quebrou vários ossos ao mesmo tempo, ou que bateu a cabeça, são pacientes com perfil do Hospital Metropolitano.

Segundo o secretário de Saúde do Pará, Romulo Rodovalho, existe uma dificuldade da Secretaria de Saúde em fazer a regulação rápida desses pacientes, por esta razão, foi pensada uma nova estratégia para atender com mais rapidez e eficiência.

"Estamos mudando a estratégia, focando nas unidades de portas abertas exatamente para acelerar o atendimento. O município vai enviar o paciente para esses hospitais e o paciente vai ser logo atendido. O Metropolitano e o Divina Providência vão prestar o primeiro atendimento ao paciente, fazer exame de sangue, fazer o raio-X, vai ser atendido pelo ortopedista, que já faz o diagnóstico e encaminha para o serviço responsável", esclarece Romulo Rodovalho.

Próximos Passos

A Sespa já negocia mais uma pactuação com o Hospital Divina Providência, para, em breve, também oferecer outros atendimentos em parceria com o Governo do Pará via Central de Regulação do Estado. O hospital será uma retaguarda de Cirurgia Geral, Pediatria, Clínica Médica, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto e UTI Neonatal.

Outras Regiões

Com o objetivo de aumentar a oferta de atendimento portas abertas de traumatologia também em outras regiões do Estado, o Governo do Pará, por meio da Sespa, está reorganizando e pactuando com vários hospitais para também oferecer esse atendimento.

"Hoje, o atendimento do trauma é muito focado em trazer os pacientes para o Hospital Metropolitano, que é a referência no Estado, mas para descentralizar esse atendimento, estamos organizando essa nova estratégia que é abrir vários polos de ortopedia em outras regiões", afirma Romulo Rodovalho.

As próximas cidades que terão hospitais com atendimento de traumatologia em regime de portas abertas serão Bragança, para atender a região do Caetés, Paragominas, Ipixuna e Capanema.

Castelo de Sonhos

O Hospital Público Geral de Castelo de Sonhos "José Trevian Sobrinho" (HGCS), no Oeste do Pará, distrito de Altamira, foi reaberto em janeiro, em regime de portas abertas, 24 horas por dia. A unidade atende toda a população da região com Urgência e Emergência em Clínica Médica Adulto e Pediatria. Em uma próxima etapa, o hospital irá oferecer atendimento nas áreas de Ortopedia, Ginecologia e Obstetrícia e Clínica Cirúrgica.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS