Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

IMPASSE

Aterro sanitário de Marituba segue sem data de prorrogação de prazo

A licença ambiental dada pela Semas vence em cerca de quatro meses e até o momento prefeituras não deram uma resposta

sábado, 06/02/2021, 18:28 - Atualizado em 06/02/2021, 18:28 - Autor: DOL


Local de tratamento recebe os rejeitos dos três maiores municípios da RMB
Local de tratamento recebe os rejeitos dos três maiores municípios da RMB | Arquivo

Um protesto de moradores do município de Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB), ocorrido na noite da última sexta-feira (5), impediu a entrada de rejeitos no aterro sanitário com a obstrução das vias.

Os manifestantes cobram um posicionamento das prefeituras de Belém, Ananindeua e Marituba, responsáveis pelo depósito de resíduo no empreendimento, já que o prazo para o encerramento das atividades encerram no próximo dia 31 de maio deste ano em razão do fim da licença de operação dada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), órgão vinculado ao Governo do Pará.

MP quer explicações da Prefeitura de Belém sobre lixão em Marituba

A falta de resposta das prefeituras levou a Guamá Tratamento de Resíduos a emitir nota sobre o movimento contrário ao funcionamento do Aterro Sanitário de Marituba que interditou as vias de acesso ao empreendimento, impedindo e, consequentemente, paralisando a entrada dos caminhões que realizam o descarte dos resíduos de Belém, Ananindeua e Marituba.

De acordo com a nota, "essa atitude coloca em risco grave a saúde sanitária e pública da população destes municípios".

"A Guamá Tratamento de Resíduos esclarece que possui todas as licenças e autorizações dos órgãos para operar até o dia 31 de maio e que ainda não há nenhum novo acordo judicial assinado referente à prorrogação de prazo. O diálogo segue em andamento na Justiça, envolvendo as prefeituras dos três municípios, o Ministério Público do Estado do Pará, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade e demais autoridades envolvidas. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS