Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

A DOMICÍLIO

Idosos acamados começam a receber a vacinação em Belém 

O serviço é destinado aos idosos que não têm condições de se deslocarem até um dos 13 pontos de vacinação

sábado, 06/02/2021, 13:30 - Atualizado em 06/02/2021, 13:30 - Autor: Agência Belém


Idosa aconselha a todos a se imunizar
Idosa aconselha a todos a se imunizar | Reprodução/Marcos Barbosa/Comus

“Eu quero que todo mundo faça o que eu fiz hoje, não tenha medo. Se vacine!”. O conselho é de Lindinalva da Conceição Brito, de 87 anos, após receber em casa a dose da Coronavac, na tarde de sexta-feira (5), pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), que iniciou a vacinação dos idosos acamados e que não têm condição de deslocamento até um dos 13 pontos de vacinação.

Ao todo, 14 equipes da Sesma trabalham para imunizar, até o próximo domingo, 07, mais de 700 idosos e idosas com 85 anos ou mais, cadastradas no site ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Cada equipe - composta por um vacinador e um registrador - deverá vacinar, em média, 40 a 50 pessoas por dia, das 9h às 18h. 

Dona Graça Daibes, resume em felicidade ao ver  a mãe, Latife Resque Daibes, de 92 anos, ser vacinada. “Uma felicidade que não dá para expressar, é muita emoção. Ela com 92 anos teve a graça de Deus de ser vacinada. Que todas as pessoas tenham essa consciência”, afirmou Daibes.  

Regina Estácio celebrou ao acompanhar a tia, Joana Gomes, 95 anos, recebendo dos técnicos da Sesma o imunizante. “Esse momento é muito gratificante pra gente e estamos na expectativa da segunda fase”, disse.

Orientação

Os profissionais de saúde responsáveis pela vacinação nas residências foram orientados pela Divisão de Informação e Análise Epidemiológica em Saúdeda da Sesma  a fazerem o preenchimento de dados e o registro dos endereços dos idosos e idosas vacinadas. “A gente tem como saber onde nossa equipe está, porque fazemos o acompartilhamento em tempo real”, explicou o chefe da Divisão de Informação e Análise Epidemiológica em Saúde, Josafá Barreto. 

Ele disse, ainda, que dados como CPF e RG, coletados durante a imunização nas residências, serão inseridos no sistema do Ministério da Saúde, onde a Sesma cadastra as pessoas que já foram vacinadas, para posteriormente receber a segunda dose após 21 dias da primeira dose do imunizante.

Leia mais:

Pfizer pede à Anvisa registro definitivo de vacina contra a Covid-19

Trabalhadores vivem angústia com fim do auxílio emergencial

Governo da China concede registro definitivo da Coronavac para uso comercial

Cadastro

Para ser administrada a vacina contra a Covid-19 na casa do idoso e idosa, o familiar ou cuidador deverá informar no cadastramento a dificuldade de mobilidade, o que pode ser feito pelo site ou na UBS mais próxima, apresentando RG, CPF e comprovante de residência.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS