Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
COMOÇÃO

Corpos das 18 vítimas de tragédia no Paraná já chegaram a Belém; veja a reportagem!

Corpos foram levados ao Centro de Perícia, onde uma equipe de peritos estava a postos. Entre os familiares, comoção foi grande.

quinta-feira, 28/01/2021, 07:24 - Atualizado em 28/01/2021, 09:35 - Autor: Alexandre Nascimento


Imagem ilustrativa da notícia Corpos das 18 vítimas de tragédia no Paraná já chegaram a Belém; veja a reportagem!
| Reprodução

Quando as portas do salão de desembarque do Aeroporto Internacional de Belém abriram, abraços e lágrimas marcaram o reencontro de Patrícia Macedo dos Santos com os dois familiares que a receberam no saguão. Ela foi a única entre os sobreviventes do acidente do ônibus de turismo no Paraná que retornou no voo fretado pelo Governo do Estado, na madrugada de hoje. Além dela, corpos das vítimas também foram trazidos, e também eram esperados por familiares.

Emocionada, a sobrevivente não falou com a imprensa e, aos choros e afagos dos dois familiares, saiu do aeroporto com o alívio de ter sobrevivido ao acidente que tirou a vida de 19 outras pessoas, que haviam percorrido mais de 3 mil quilômetros em busca de oportunidades para melhorar de vida no Estado de Santa Catarina, no Sul do Brasil.

 

Diário do Pará
 

O pouso da aeronave também marcou a esperança dos familiares das 18 vítimas fatais da tragédia, pois significava dar um sepultamento digno aos entes queridos. “Minha prima saiu daqui cheia de sonhos. Estava com emprego certo em Santa Catarina. Queremos fazer uma despedida digna para ela, que era uma pessoa do bem”, disse Eleane Miranda, prima de Andreia Miranda dos Santos, 27 anos.

Veja a reportagem da RBA TV:

No voo vieram também familiares que viajaram até Curitiba para fazer reconhecimento dos corpos, mas que haviam saído de Belém com a esperança de não encontrar entre as vítimas do acidente seus parentes. “Assim que soube do acidente, comprei a passagem só de ida para Curitiba. Queria ter desembarcado com meu sobrinho vivo”, lamentou Pedro Marques, tio da vítima identificada como João Paulo Ferreira dos Santos, 19 anos.

Da mesma forma, Ingrid Pimentel foi até Curitiba para saber a situação do irmão Daílson Ferreira Pimentel, 32 anos. No desembarque no aeroporto, na madrugada de hoje, a voz embargada pelo choro anunciou aos familiares que a aguardavam no saguão a triste notícia da morte do irmão. “Eu te amava, meu irmão. Que Deus te tenha, mesmo que a gente fique com saudade”, disse aos prantos.

PERÍCIA

Os 18 corpos foram levados ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) por um caminhão cedido pelo Corpo de Bombeiros. Ao saírem do aeroporto, foram homenageados pelos inúmeros familiares que estiveram no local.

No CPCRC, a direção montou o esquema para o recebimento dos corpos, assim como plantonistas durante a madrugada para atender os familiares para a rápida liberação. A estratégia faz parte das ações do Governo em ajudar na celeridade do caso, que incluíram o custo do traslado dos corpos, entre outras ajudas aos familiares.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS