Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
MAU EXEMPLO!

Funcionário da Prefeitura de Castanhal toma vacina contra a Covid-19 mesmo não sendo de grupos prioritários

Laureno Lemos chegou a publicar nas redes sociais uma foto em que aparece tomando a vacina

quarta-feira, 20/01/2021, 15:38 - Atualizado em 20/01/2021, 18:01 - Autor: Diário Online


O coordenador administrativo do Hospital Municipal de Castanhal, Laureno Lemos, tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, na terça-feira (20), mesmo não fazendo parte do grupo prioritário para essa primeira etapa, que inclui apenas profissional de saúde que atua na linha no combate ao novo coronavírus, indígenas aldeados e idosos que estejam em abrigos. A vacinação no município começou ontem.

Trabalhadores não descuidam das medidas de prevenção da Covid-19


Laureno Lemos chegou a publicar nas redes sociais uma foto em que aparece tomando a vacina e foi criticado por pela população. Após a grande repercussão do caso, coordenador administrativo do Hospital apagou a postagem e foi exonerado do cargo.

 

Reprodução
 


De acordo com testemunhas, Laureno Lemos era contra qualquer tipo de vacinação contra o coronavírus, porém, em um vídeo que divulgou nas redes sociais, ele diz que foi “obrigado” a tomar a vacina.

Procurada pelo DOL, a Prefeitura de Castanhal informou que “a atitude do servidor foi totalmente contrária as determinações da administração municipal, que está seguindo o recomendado pelo Ministério da Saúde. Por esse motivo, o servidor não faz mais parte do nosso quadro funcional, tendo sido exonerado na manhã desta quarta-feira. Em respeito à vida, estaremos vigilantes para que nada semelhante se repita”. 

Em entrevista ao DOL, Laureno Lemos explicou porque tomou a vacina e disse que não foi o único funcionário do hospital a ser vacinado. “Eu estava na direção do hospital há 16 dias e diretamente estava lhe dando com pacientes positivados ou não. Por ser um hospital público eu tinha que tá andando pelo hospital, entrando nas alas dos positivados graves ou não, tento contato com outros pacientes. Ontem iniciou a vacinação e meu nome estava na lista (dos profissionais para serem vacinados) que foi dada pela diretoria do hospital. E digo mais, eu não fui o único que tomou a vacina”, explica. 

Após a repercussão, o ex-assessor se pronunciou nas redes sociais. Veja!

Como denunciar casos como esse?

A pessoa que presenciar qualquer irregularidade ou ação suspeita na vacinação no Pará contra a Covid-19, pode denunciar através dos canais oficiais de denúncia da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), órgão do Governo do Pará, por meio da ligação no número 181ou pelo Whatsapp 91 98115-9181. Os dois garantem o sigilo e o anonimato de quem fornece as informações. 

|
|

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS