Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
FESTA E AGLOMERAÇÃO

Infectologista afirma que jogadores do Remo foram contaminados durante festa na Doca

A infectologista Deborah Crespo, afirmou à reportagem que é provável que os atletas tenham sido infectados durante as referidas festas com aglomerações, bebida e sem uso de máscaras.

sexta-feira, 15/01/2021, 20:22 - Atualizado em 15/01/2021, 20:28 - Autor: Igor Wilson


Após a partida, muitos atletas foram comemorar com os milhares de torcedores na avenida Visconde de Souza Franco.
Após a partida, muitos atletas foram comemorar com os milhares de torcedores na avenida Visconde de Souza Franco. | Reprodução/Vídeo

Seis jogadores do Remo testaram positivo para covid-19 esta sexta-feira (15), véspera do jogo contra o Londrina, pela série C do Campeonato Brasileiro. Após os resultados, muitas pessoas passaram a especular que os atletas contraíram o vírus durante as festas para comemorar a vitória no clássico contra o Paysandu e o acesso à série B, no último domingo (10).

Salatiel, Marlon, Mimica, Gelson, Carlos Alberto, Augusto e Bonamigo estão fora do jogo contra o Londrina

A infectologista Deborah Crespo, afirmou à reportagem que é provável que os atletas tenham sido infectados durante as referidas festas com aglomerações, bebida e sem uso de máscaras. “Se este exame a qual os jogadores foram submetidos for o PCR [foi o exame realizado, segundo o Clube do Remo], podemos afirmar que eles tenham sido contaminados durante o final de semana. Isso porque o período de incubação do vírus é de dois a cinco dias e este tipo de exame detecta”, diz.

Jogadores do Remo testam positivo para covid-19

Após o clássico do último domingo, atletas e parte da equipe técnica azulina realizaram comemorações e publicaram na internet (veja alguns registros abaixo). Alguns jogadores foram comemorar com milhares de torcedores na avenida Visconde de Souza Franco. Em muitas imagens publicadas nas redes sociais, vê-se atletas aglomerados a outras pessoas, bebendo e cantando. Nenhum protocolo de segurança foi seguido.

“Se tiveram contato com o vírus e infectaram, em 5 dias já podem ter sintomas e em sete dias o PCR já tem maior chance de ser positivo. O exame em si fica mais fácil de detectar a partir do terceiro dia de sintoma, mas a partir do momento que o vírus coloniza a via aérea já pode ser detectado. Então, sim, infelizmente a maior chance de contaminação foi nessa festa mesmo”, diz Carla Pontes, médica paraense que trabalha na linha de frente contra a covid-19 no hospital São Paulo, na capital paulista.

 

Milhares de torcedores lotaram as Docas. Atletas foram vistos sem máscara passeando em meio aos torcedores.
Milhares de torcedores lotaram as Docas. Atletas foram vistos sem máscara passeando em meio aos torcedores. Reprodução Facebook
 

 

Fredson e Gedoz bebendo durante as comemorações.
Fredson e Gedoz bebendo durante as comemorações. Reprodução Instagram
 


AGLOMERADOS E INFECTADOS

Além do atacante Salatiel e do lateral esquerdo Marlon, que estão machucados, outros quatro jogadores não enfrentam o Londrina este sábado: Mimica, Gelson, Carlos Alberto e Augusto. Todos com covid-19.

Outro desfalque será no banco de reservas: o técnico Paulo Bonamigo também testou positivo para a covid-19 e não estará na área técnica no jogo de amanhã, às 17h no Mangueirão.

O departamento médico do clube informam que os atletas estão assintomáticos e sendo monitorados pelo Núcleo Azulino de Saúde e Performance (NASP). Os atletas já foram afastados do elenco de jogadores.

Além de não atuarem contra o Londrina-PR, os jogadores estão fora do primeiro jogo da final da Série C, caso o Remo avance em primeiro na chave D da competição.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS