Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

INOVAÇÃO

Universitário projeta dispositivo para alimentar cães e gatos

A ferramenta possui sensores e motor que disparam o alimento no horário programado pelo proprietário do animal

sexta-feira, 08/01/2021, 09:13 - Atualizado em 08/01/2021, 09:12 - Autor: Diário do Pará


O mecanismo programa a hora em que a comida tem de ser dada
O mecanismo programa a hora em que a comida tem de ser dada | Divulgação

A vida moderna é extremamente inovadora e a cada dia surgem ferramentas que ajudam as pessoas a otimizarem o tempo para programar melhor as tarefas diárias. E se o trabalho está consumindo muito, não consegue nem alimentar o próprio animal de estimação, o acadêmico de Sistemas de Informação, Daniel Rodrigues Gomes, pesquisou e projetou um dispositivo automático para alimentar cães e gatos.

Veja perguntas e respostas sobre a Coronavac, vacina contra a Covid-19

Estudantes pedem novo adiamento do Enem

A ferramenta possui sensores e motor que disparam o alimento no horário programado pelo proprietário do animal. Além disso, o dono pode acompanhar de longe para supervisionar e controlar o alimentador através de um aplicativo. Por fim, é possível ter acesso a um relatório com todas as informações relacionadas à alimentação diária do pet.

“No Brasil, o mercado de pets é um dos maiores do mundo, embora todos os problemas que o país vem enfrentando economicamente. É notório o quanto está indo na direção promissora. Neste contexto, o protótipo é destinado a esse público crescente que gosta de ter animal de estimação em casa e, na maioria das vezes, estão indisponíveis para cuidar da alimentação”, explica o acadêmico.

BAIXO CUSTO

O formando explica que o seu projeto, ao contrário de alguns dispositivos que já existem no mercado, possui um diferencial muito mais atrativo que os demais: ele é acessível. “O que mais barateia é que utilizo arduino [uma placa de prototipagem eletrônica de código aberto], muito mais fácil e barato para encontrar. Custa em torno de R$ 30. É um produto mais simples e mais acessível”, afirma.

O protótipo construído pelo acadêmico da Estácio conta ainda com um sistema desenvolvido na web para que o usuário possa acionar o dispositivo de qualquer lugar que esteja.

“Essa foi uma das experiências marcantes da faculdade. Não esperava fazer um projeto como este. Foi quase um ano pesquisando, eu trabalhei bastante em cima desse projeto e procurei profissionais que possuem experiência na área de automação. Me sinto realizado por ter feito um trabalho de excelência”, comemora Daniel.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS