Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

BORA BELÉM

Edmilson Rodrigues anuncia auxílio no valor de até R$450

No ato da posse, prefeito assinou o projeto de lei de renda cidadã e pediu apoio da Câmara para aprovar a medida, que conta com apoio do Governo do Estado.

sábado, 02/01/2021, 13:03 - Atualizado em 02/01/2021, 14:12 - Autor: Carol Menezes/Diário do Pará


O prefeito eleito prestou juramento de posse na Câmara Municipal.
O prefeito eleito prestou juramento de posse na Câmara Municipal. | Irene Almeida/Diário do Pará

Edmilson Rodrigues (Psol) foi empossado prefeito de Belém pelos próximos quatro anos. A cerimônia iniciou pouco antes das 18h de ontem (1º), em solenidade na Câmara Municipal de Belém (CMB). Edmilson assinou, em seguida ao ato, o projeto de lei de autoria do Poder Executivo, que propõe a criação do “Bora Belém”, programa de renda cidadã destinado aos que se encontram em situação de vulnerabilidade social e que pagará até R$ 450 por beneficiário. A expectativa é de que os vereadores, também empossados no mesmo ato, se reúnam ainda durante o recesso, já na próxima semana, para discutir e votar o texto.

Edmilson apelou para a sensibilidade do Poder Legislativo ao anunciar que deseja ter o “Bora Belém” sancionado até 12 de janeiro, data em que a fundação da capital paraense completa 405 anos. Como o DIÁRIO já havia antecipado, Zeca Pirão (MDB), vereador mais votado das Eleições 2020, foi o cabeça da única chapa que concorreu para a escolha da nova mesa diretora, e acabou eleito presidente. A votação foi unânime, com 35 “sim”. Nos demais cargos ficaram Bieco (PL), como 1º vice-presidente; Augusto Santos (Republicanos), como 2º vice-presidente; Lívia Duarte (PSOL), como 1ª secretária; Amaury da APPD (PT), como 2º secretário; Gleisson (PSB), como 3 º secretário; e Renan Normando (Podemos), como 4º secretário.

À ocasião, também tomaram posse o vice-prefeito, Edilson Moura, do PT, e todos os 35 vereadores que compõem a Câmara Municipal. Vivi Reis, também do psol, é suplente de Rodrigues na Câmara Federal e durante a sessão, logo após assinar o termo de posse, ela renunciou ao cargo de vereadora para poder ocupar a vaga deixada pelo atual prefeito - o que também ocorreu ontem, de forma on-line. As atividades do Poder Legislativo em todo o Brasil se iniciam em 1º de fevereiro.

Edmilson também confirmou que o Governo do Estado será parceiro na execução do “Bora Belém”, e que dependendo da situação financeira do Tesouro do Estado, a contrapartida deste pode até mesmo ser superior a 50%. A equipe da Prefeitura deve priorizar famílias que não sejam contempladas em programas de auxílio, e destacou a preocupação com a situação das mais de nove mil mães-solo que se enquadram neste cenário.

“Apresentei o projeto de lei ao presidente da CMB, e ele me explicou que se eu pedisse a convocação do parlamento para a votação seria mais rápido, e esse pedido será protocolado já na segunda, dia 4. Importante é fazer o quanto antes. Com o fim do auxílio emergencial [do Governo Federal], janeiro será um mês muito difícil”, justificou o novo prefeito.

“Fiquei feliz quando o Estado sinalizou com parceria para o ‘Bora Belém’, porque teremos mais recursos e ajudaremos mais pessoas. Já foram feitos diálogos e há estudos do quantitativos de famílias que não recebem nenhum tipo de auxílio. Da feita que tivermos a aprovação, nós vamos gastar uns R$ 30 milhões, e a ideia é de que as contrapartidas sejam iguais, mas se as finanças do Estado estiverem melhor e puder haver mais investimentos, será bom”, detalhou Rodrigues.

CORONAVÍRUS

Em paralelo, o foco da atuação da Prefeitura de Belém deve mesmo ser o combate à pandemia. Edmilson confirmou que o município irá ajudar na execução de um programa de imunização, seja federal ou estadual, e ainda que haverá aporte de leitos para o atendimento de pacientes com a Covid-19 no Hospital Universitário João Barros Barreto (HUJBB), sendo 20 clínicos e dez de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). E se dirigiu à população. “Por amor a Belém, ajudem. Todo mundo pode repensar festas, praias e saídas semmáscara”, pediu.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS