Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

REVOLTANTE

Vídeo: policial agride passageira em embarcação no Marajó

Agressão foi registrada no final da tarde desta quarta-feira (16); identificação do suspeito foi confirmada pela Polícia Civil.

quarta-feira, 16/12/2020, 23:39 - Atualizado em 17/12/2020, 00:18 - Autor: Fernanda Palheta


Discussão teria começado após vítima prender a rede no interior do navio ao lado de onde estava a do agressor.
Discussão teria começado após vítima prender a rede no interior do navio ao lado de onde estava a do agressor. | Reprodução/Vídeo

Cenas revoltantes: um homem foi filmado agredindo uma passageira em uma embarcação que faz a linha Breves-Belém, na tarde desta quarta-feira (16), no município de Breves, Arquipélago do Marajó.

Segundo as diversas denúncias recebidas pelo DOL na noite de hoje, o agressor seria policial civil e abusava do poder para expulsar a passageira do navio. Ele teria se incomodado com a mulher que prendeu a rede ao lado da dele  no interior da embarcação. Não satisfeito, deu voz de prisão, gritou, xingou e agrediu a mulher, usando da força e jogando parte dos pertences da passageira no rio.

As imagens não só causaram revolta, como angústia em ver que a vítima, mesmo cercada por várias pessoas, não foi amparada, sendo humilhada e expulsa do local momentos depois.

Ao DOL, um passageiro afirma que estava em viagem a caminho da capital paraense quando testemunhou, ao longe, as cenas lamentáveis. “Senti revolta com esse tipo de agressividade contra uma mulher”, desabafou.

Já outra denunciante contou que um familiar estava no navio quando a agressão aconteceu. “Estão todos muito revoltados. Minha prima estava lá, ela vinha para Belém para uma consulta médica, mas passou mal e decidiu desembarcar”, afirmou. “Queremos uma resposta diante essa crueldade”, suplicou.

O DOL entrou em contato com a Polícia Civil para confirmar se o agressor seria, de fato, um policial. Em nota, a corporação lamentou o ocorrido e afirmou que "ao tomar conhecimento do caso instaurou, de forma imediata, pela Corregedoria da Polícia Civil, um procedimento para apurar o caso, além de determinar o afastamento e a remoção dos policiais do local onde atuam". Disse ainda que não "não compactua com o tipo de atitude cometida pelos servidores".

Atenção! As imagens abaixo não são recomendadas para pessoas sensíveis:

 

 

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS