Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

COMPRAS

Black Friday: Consumidor sai em busca de descontos

A esperada Black Friday movimentou as ruas do comércio de Belém. Os cuidados básicos contra a pandemia acabaram ficando de lado. No entanto, muita gente ainda preferiu as compras on-line

sábado, 28/11/2020, 08:27 - Atualizado em 28/11/2020, 08:27 - Autor: Wesley Costa e Luiz Guilherme Ramos


Houve quem achasse boas ofertas, outros consumidores, no entanto reclamaram dos descontos
Houve quem achasse boas ofertas, outros consumidores, no entanto reclamaram dos descontos | Mauro Ângelo

As ruas do centro comercial de Belém registraram um maior movimento na manhã de ontem (27), durante a data marcada pelas grandes promoções da Black Friday. Em algumas lojas, os consumidores formavam fila para entrar e aproveitar os descontos que variavam de 10% a 70%. Apesar dos lojistas exigirem o uso de máscaras para todos, outras recomendações de segurança, como o distanciamento mínimo de um metro, estavam sendo ignoradas.

Eletrodomésticos, eletrônicos e móveis estavam entre os produtos mais procurados pelos consumidores, diziam os lojistas. Porém, mesmo com as ofertas e facilidade para pagamento, alguns estabelecimentos registraram um movimento tranquilo, com poucos clientes. O receio de ambientes aglomerados e as ofertas mais atrativas pela internet, estariam contribuindo para essa tranquilidade nas lojas físicas.

Trabalhando há sete anos como vendedora em uma loja de departamento, Fabiana Cabral disse que, até o momento, as vendas na Black Friday não estavam como se esperava. Segundo ela, o maior fluxo está na plataforma digital da loja. “As pessoas hoje podem comprar no conforto de suas casas, não precisam enfrentar fila e se arriscar na pandemia. Por isso, esse ano está diferente. Muita gente na rua, mas bem poucas dentro das lojas”, disse.

OFERTAS

Quem não perdeu tempo e aproveitou as ofertas foi o supervisor de vendas Nilson Ferreira, 61 anos, que conseguiu adquirir a desejada Smart TV e aprovou os descontos. “Realmente os preços estão bem legais e deu para finalmente comprar a TV. Fiz toda a negociação bem tranquila, as lojas não estão tão cheias, então dá para aproveitar bastante”, afirma. “Agora é andar mais um pouco em outras lojas porque ainda tem uma geladeira na lista de compras”, disse o supervisor.

A assistente social Lúcia Santana, 46, esteve durante a manhã pelo comércio em busca de uma máquina de lavar. Mas segundo ela, os preços de algumas lojas não eram tão convidativos. “Eu fiquei acompanhando alguns valores para ver se realmente teria desconto hoje. Em algumas lojas encontrei sim valores menores, mas nada tão grande como eu esperava”, observou. Apesar das promoções serem tradicionalmente realizadas na última sexta-feira do mês de novembro, algumas lojas do comércio de Belém anunciavam que vão estender as ofertas até este domingo (29).

Shoppings também foram bastante procurados pelos consumidores

Pontualmente às 10h, os shoppings centers da capital paraense deram início a mais uma Black Friday, e os lojistas aproveitaram para encher as prateleiras com produtos e ofertas. Ainda sim, teve cliente que reclamou dos baixos descontos.

Um shopping localizado no centro da cidade foi um dos mais procurados pelo público. Antes da abertura, centenas de pessoas formaram uma grande fila de espera. O espaço recomendado de 1,5 metros ficou apenas no sonho, embora a maioria das pessoas estivesse de máscaras. Quando o portão principal foi liberado, o público correu e em algumas lojas rapidamente se formaram pequenas filas. Uma delas, especializada em calçado feminino, era visivelmente a mais procurada. De acordo com a gerente, entre todas as datas que costumam movimentar o comércio, a Black Friday já é a mais aguardada. “Todo ano nós esperamos com entusiasmo esse dia de compras. Somos uma franquia e essa procura é nacional. Ou seja, nós fortalecemos o estoque, preparamos os descontos e organizamos para receber todo mundo, pois a procura sempre é assim e todo ano parece aumentar”, explicou Lisa Marie.

Na loja, os descontos atingiram até os 50%. Teve cliente que aprovou. “Eu estava esperando esse dia só para vir aqui. Comprei tudo o que eu gostaria e agora vou para casa. Ainda vou dar umas voltas para ver o que tem de legal, mas o meu objetivo era comprar sapatos e sandálias”, conta a cake design Rafaela Lima.

Sem aglomerações

Por conta da pandemia, a Black Friday deste ano teve que ser adaptada, com o máximo de precaução possível para clientes e lojistas. Diante da necessidade, o setor de marketing de um shopping na avenida Centenário resolveu estender o período de promoções e descontos.

“Por estarmos num ano atípico, nós resolvemos adotar uma outra estratégia para dar mais conforto ao nosso cliente. Fizemos a ‘Black Week’, que teve início na segunda-feira e vai até domingo. São os mesmos descontos, mas com um prazo estendido. Assim nós eliminamos as aglomerações e todos podem fazer suas compras no maior conforto.”, explica João Vyctor Fonseca.

Houve filas em algumas lojas, por conta das promoções
Houve filas em algumas lojas, por conta das promoções Celso Rodrigues
 

Polícia Civil alerta sobre golpes durante promoções

Neste período de Black Friday, a Polícia Civil do Pará alerta sobre a importância de pesquisar sobre o site, empresa ou prestador de serviço antes de efetuar qualquer compra, fechar um negócio, assinar um contrato ou qualquer outro documento, seja de produtos, financiamentos ou prestação de serviços.

Segundo a Polícia Civil, os casos mais comuns envolvendo os crimes de estelionato estão voltados para os financiamentos, empréstimos e vendas on-line. Nos falsos financiamentos, as pessoas são induzidas a assinarem contratos que não têm nenhuma vinculação com o bem ou objeto que imaginam estar contratando. Assim como, nas vendas por meio de sites ou aplicativos de mensagens.

A Policia Civil orienta a todos que já foram vítimas desse tipo de crime, para que procurem a delegacia e registrem o boletim de ocorrência, de preferência, com todas as provas do crime, sejam documentos, mensagens de texto ou áudio, número de contas e qualquer outro comprovante que possa facilitar as investigações e identificar os criminosos.

DENÚNCIAS

As vítimas podem realizar as denúncias em todas as Delegacias de Polícia Civil, Delegacia Virtual ou procurar a Delegacia Especializada, na avenida João Paulo II, 948.


Houve filas em algumas lojas, por conta das promoções
Houve quem achasse boas ofertas, outros consumidores, no entanto reclamaram dos descontos | Mauro Ângelo
Houve quem achasse boas ofertas, outros consumidores, no entanto reclamaram dos descontos
Houve quem achasse boas ofertas, outros consumidores, no entanto reclamaram dos descontos | Mauro Ângelo

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS