Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

FEMINICÍDIO

Candidata à prefeita é morta a facadas dentro de casa em Belém; ex-marido é suspeito 

Leila Maria Santos de Arruda tinha 49 anos e era filiadA ao Partido dos Trabalhadores (PT)

quinta-feira, 19/11/2020, 19:46 - Atualizado em 19/11/2020, 19:57 - Autor: DOL


| Reprodução Facebook

A pedagoga e candidata à prefeitura de Curralinho, no Marajó, nas eleições 2020, Leila Maria Santos de Arruda, de 49 anos, foi morta a facadas dentro de um conjunto residencial no bairro do Tenoné, em Belém, na tarde desta quinta-feira (19). A principal hipótese é que crime se trata de um feminicídio. 

A vítima era filiada ao Partido dos Trabalhadores e foi  fundadora e militante do movimento de mulheres empreendedoras da Amazônia (Moema). 

Leila Maria foi encontrada morta na casa dela em Belém, localizada no conjunto Bela Manoela, rua 1.

O principal suspeito do crime é o ex-companheiro dela. Ainda não se sabe se ele foi preso. 

O Partido dos Trabalhadores emitiu nota sobre o crime. Veja o texto na íntegra. 

O Partido dos Trabalhadores do Pará lamenta profundamente a morte da companheira Leila Maria Santos de Arruda, militante e, recentemente, candidata a prefeita no município de Curralinho, na Ilha do Marajó. Leila foi vítima de feminicídio na tarde desta quinta-feira (19), em Belém, pelo ex-marido.

Leila Arruda tinha 49 anos e foi fundadora e militante do movimento de mulheres empreendedoras da Amazônia (MOEMA), filiou-se ao partido dos trabalhadores em Curralinho aos 20 anos e era formada em pedagogia.

O PT Pará ressalta sua indignação por este crime brutal que tirou a vida de mais uma mulher no estado e reitera que é inadmissível que as mulheres sejam reféns da violência provocada pelo machismo enraizado na sociedade.

O Partido dos Trabalhadores está prestando ajuda aos familiares e amigos de Leila Arruda, neste momento tão triste e cruel”.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS