Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

INVESTIGAÇÃO

Criança indígena de dois anos é encontrada morta em abrigo de Belém

A criança estava com problemas de saúde

quarta-feira, 18/11/2020, 13:38 - Atualizado em 18/11/2020, 14:41 - Autor: Com informações de Sancha Luna/RBA TV


A criança faz parte da etnia Warao, de indígenas venezuelanos.
A criança faz parte da etnia Warao, de indígenas venezuelanos. | Reprodução/Sancha Luna RBATV

Uma menina de apenas dois anos foi encontrada morta em um abrigo na manhã desta quarta-feira (18), localizado na travessa Campos Salles, no bairro da campina, em Belém . A criança vivia em um abrigo onde moram indígenas venezuelanos da etnia Warao. Não há informações sobre a causa da morte. 

De acordo com um dos indígenas que vivem no local, a criança estava doente. Porém, a causa da morte ainda será investigada. 

Agentes de saúde da Secretaria Municipal de Saúde e Meio Ambiente (Sesma) estiveram no local.  A menina tinha vindo de Teresina com problemas de saúde e estava desnutrida e debilitada. Ela teria recebido atendimento do 'Consultório de Rua', mas, por questões culturais, alguns indígenas teriam dificultado a ida da menina ao médico. Há a suspeita de que a causa da morte seja tuberculose. 

Leia mais:

Sentença mostra que atual chefe do MP do Pará ajudou a forjar prova em processo

Trio é denunciado e preso por tráfico de drogas no Marajó 

A Polícia Militar foi acionada ao local, onde vivem pelo menos 16 famílias indígenas. O que também chama atenção é a péssima estrutura do local. Os indígenas vivem em um ambiente insalubre e precisam conviver com o mau cheiro intenso no abrigo. 

O DOL entrou em contato com a Prefeitura de Belém, que através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), emitiu uma nota afirmando que a criança estava refugiada em Belém desde o dia 1 de novembro e que estava sendo assistida pela equipe do Consultório da Rua (CNR), porém, o quadro de saúde da mesma se agravou hoje (18).

A nota afirma que, por volta das 10:20h, "a Sesma foi comunicada que a criança estava apresentando dificuldades para respirar, orientou responsável a  acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para resgate, mas por conta do quadro de saúde que a criança se encontrava, a mesma não resistiu e veio à óbito ainda no local de moradia".

Ainda segundo a nota, a Fundação Papa João XXIII ( Funpapa) "irá prestar toda assistência com auxílio funeral a família da criança que veio a óbito" e que a casa não é administrada pela Prefeitura de Belém.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS