Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

NASCIMENTO

 Novembro Roxo: hospital promove ações de conscientização no Dia Mundial da Prematuridade

Um parto é considerado prematuro quando acontece antes de 37 semanas de gestação. De acordo com a OMS, problema que atinge 15 milhões de crianças todos os anos ao redor do mundo

segunda-feira, 16/11/2020, 14:37 - Atualizado em 16/11/2020, 14:37 - Autor: Com informações da assessoria


| Divulgação

O Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), promove, nesta terça-feira (17) Dia Mundial da Prematuridade, ações de prevenção e conscientização alusivas à campanha "Novembro Roxo", que alerta sobre as consequências do nascimento antecipado para o bebê, família e para a sociedade.

A unidade realizará a exibição de vídeos e palestras de orientação para usuários e colaboradores, com objetivo de reforçar a discussão sobre a prematuridade e parto seguro. A ação é uma iniciativa dos setores de humanização, equipe médica e assistencial do HRSP.

Valdemir Girato, diretor Hospitalar, ressalta que o Hospital Regional do Sudeste do Pará é referência para 22 cidades da região nos cuidados com prematuros e conta com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com nove leitos Neonatais, além de uma equipe assistencial altamente qualificada.

"Possuímos uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas e fonoaudiólogos, que monitoram constantemente os prematuros e recém-nascidos internados aqui, prestando uma assistência segura e de qualidade", explica.

Prematuridade

Uma gestação tem de 38 a 42 semanas de duração. Um parto é considerado prematuro quando acontece antes de 37 semanas. Entre as principais causas obstétricas para a prematuridade, estão a hipertensão materna, diabetes gestacional e a pressão alta ou pré-eclâmpsia.

Além disso, outros fatores podem levar ao parto prematuro: ausência do pré-natal, fumo, álcool, drogas, estresse, infecções do trato urinário, sangramento vaginal, obesidade, baixo peso e distúrbios de coagulação.

Algumas anomalias congênitas do bebê, gestações muito próximas (menos de 6 a 9 meses entre o nascimento de um bebê e uma nova gravidez), gravidez fruto de fertilização in vitro e a idade da gestante (menor de 17 anos e após os 35), também podem influenciar.

Segundo a pediatra do HRSP, Mara Silva, para prevenir a prematuridade a mulher deve se preparar com antecedência e iniciar o pré-natal tão logo descubra a gravidez.

"O acompanhamento da gestação precisa ser regular e com qualidade, fazendo todos os exames pedidos. Evitar um estilo de vida estressante e ganho excessivo de peso também são fatores importantes", enfatiza a profissional.

Ainda de acordo com a médica, os principais problemas ocasionados pela prematuridade são a imaturidade respiratória, digestiva e metabólica, além de sequelas relacionadas ao desenvolvimento neuropsicomotor.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é uma unidade do governo do Estado que presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará.

Novembro Roxo

O Dia Mundial da Prematuridade tem como cor representativa o ‘roxo’, que simboliza a sensibilidade e individualidade, características peculiares dos prematuros. O movimento foi criado para chamar a atenção para um problema que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atinge 15 milhões de crianças todos os anos ao redor do mundo.

Os problemas da prematuridade vão além do baixo peso, um prematuro precisa de cuidados especiais na UTI, o que aumenta em três vezes o risco de morte e sequelas futuras para sua vida adulta.

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS